TV digital
01/07/2002, 19:15

Oitocentas pessoas assistiram ao penta em HD

POR REDAÇÃO

A TV Globo, a rede de cinemas UCI (United Cinemas International) e a TeleImage transmitiram diretamente do estádio de Yokohama a final da Copa em imagens de alta definição, via satélite, para as duas únicas salas de cinema digital existente na América Latina (uma no New York City Center, na Barra da Tijuca, no Rio, e outra no Shopping Jardim Sul, Morumbi, São Paulo). As imagens em HD têm seis vezes melhor qualidade em relação às transmitidas pela TV com definição padrão.

Produção internacional

As imagens foram captadas por oito câmeras de alta definição instaladas no Japão pelo consórcio Japan Consortium (JC) e enviadas por fibras ópticas até o International Broadcasting Center (IBC) na Coréia do Sul. De lá, passaram por um encoder de alta definição e seguiram para o modulador, equipamento da Tandberg Television instalado na área técnica da TV Globo na Coréia para preparar o sinal transmitido via satélite, usando o padrão DVB-S. As imagens passaram por três satélites da frota PanAmSat antes de chegarem ao Brasil. Além de ceder o segmento espacial, a PanAmSat também foi responsável pelo uplink, envio do sinal ao satélite, na Coréia, e pelos dois turnarounds, as duas estações terrestres que recebem sinais de um satélite e os repetem para o seguinte, sendo um na Costa Oeste dos Estados Unidos e o outro na Costa Leste. No Brasil, as imagens chegaram diretamente nas salas digitais Intel dos megaplex da UCI através de antenas instaladas no teto de cada um dos shopping centers. As antenas estavam conectadas a receptores/decodificadores especiais, instalados pela TV Globo. Ao vídeo em alta definição e ao áudio ambiente do estádio, a TV Globo adicionou sua própria produção de áudio e os encaminhou diretamente aos projetores e ao som, ambos digitais, que fazem parte do Casablanca Digital System, tecnologia desenvolvida pela TeleImage em exclusividade no Brasil.
Vale lembrar que na Copa de 1998 a TV Globo havia testado a transmissão digital em sessões restritas a convidados, mas foram utilizados monitores e projetores bem menores do que os disponíveis nos cinemas digitais. Além disso, naquela ocasião, a transmissão foi terrestre, simulando uma operação de broadcasting digital, o que não aconteceu este ano, demonstrando a convergência entre as mídias que usam a tecnologia digital.

Comentários

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

© 0-2017 Save Produções Editoriais. Todos os direitos reservados.
Top