Audiovisual
02/06/2003, 18:55

Sindicatos patronais e de trabalhadores criam nova entidade

POR REDAÇÃO

Na reunião entre os sindicatos do audiovisual, realizada no Festival de Audiovisual do Mercosul, que aconteceu entre os dias 20 e 30 de maio em Florianópolis, foi decidida a criação de uma União de Sindicatos da Indústria Audiovisual, incluindo as organizações patronais e dos trabalhadores. A junção dos dois segmentos da atividade audiovisual busca ?a garantia da estabilidade do trabalho e da oferta de empregos na área, erradicando a sazonalidade da atividade?.
A nova entidade agrega nove representações já existentes, sendo seis sindicatos de produtores (SP, RJ, SC, PR, RS, PE) e três sindicatos de trabalhadores (SP, RJ, SC), congregando cerca de 6 mil trabalhadores do audiovisual e aproximadamente 2 mil empresas do setor.
Participaram da reunião Geraldo Pereira dos Santos, presidente do Sindicato dos Trabalhadores na Indústria Cinematográfica – RJ; Pedro Lazzarini, presidente do Sindicato dos Trabalhadores na Indústria Cinematográfica – SP; Daniel Caldeira, presidente do Sindicato dos Trabalhadores na Indústria Cinematográfica e Audiovisual – SC; Cícero Aragon, presidente do Sindicato da Indústria Audiovisual do Rio Grande do Sul – RS; Lucas Amberg, presidente do Sindicato da Indústria Audiovisual do Paraná; Paulo Markun, presidente do Sindicato da Indústria Audiovisual de Santa Catarina; Pedro Carneiro, presidente do Sindicato da Indústria Cinematográfica de Pernambuco; Assunção Hernandes, presidente do Sindicato da Indústria Cinematográfica de São Paulo; Tereza Trautman, representando a presidência do Sindicato Interestadual da Indústria do Áudio Visual – RJ.

Encontro parlamentar

O evento também marcou o Encontro Parlamentar Mercosul, com representantes da classe cinematográfica da região. No encontro foi elaborado um texto preliminar do protocolo de intenções das autoridades públicas e cinematográficas dos países do Mercosul, Bolívia e Chile.
Segundo o texto, divulgado pelo CBC (Congresso Brasileiro de Cinema), o bloco deve constituir, em caráter temporário/permanente, uma Comissão de Consultores Técnicos, integrados por funcionários das casas legislativas dos países participantes do Mercosul e países associados, principalmente aqueles já vinculados aos trabalhos na área do audiovisual. A comissão se responsabilizará pelo levantamento e estudo do arcabouço legislativo, pela avaliação das implicações do processo de integração legislativa, pela pertinência da implantação de legislação específica, além de oferecer sugestões para uma melhora das leis existentes.
O protocolo de intenções deve ser enviado aos presidentes dos senados e câmaras federais dos países do Mercosul.

Comentários

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

© 0-2017 Save Produções Editoriais. Todos os direitos reservados.
Top