Premiação
03/05/2013, 15:04

Comédia "Vendo ou Alugo" é a grande vencedora do Cine PE 2013

POR REDAÇÃO

A 17ª edição do Cine PE Festival do Audiovisual chegou ao fim na noite de quinta-feira, 2, e teve como grande vencedor o longa-metragem Vendo ou Alugo, da diretora carioca Betse de Paula. Protagonizada por Marieta Severo, a comédia foi agraciada com 12 troféus Calunga, incluindo o Prêmio Especial do Júri Oficial para Carmem Verônica, Daisy Lúcidi e Ilka Soares (que interpretam o trio de amigas apelidadas de As Tartarugas) e o Prêmio da Crítica, concedido pela Associação Brasileira de Críticos de Cinema (Abraccine)

João Miguel ganhou o troféu de Melhor Ator, por “Bonitinha, mas Ordinária” (de Moacyr Góes), e o filme “Giovanni Improtta” (que marca a estreia de José Wilker na direção) levou Melhor Fotografia para Lauro Escorel. Catarina Apolonio, do longa pernambucano “Rio Doce-CDU”, venceu na categoria Edição de Som. O curta "Linear", de Amir Admoni, ganhou a Calunga de Melhor Filme e "O Fim do Filme", de André Dib, foi premiado em quatro categorias.

Produzido por Mariza Leão, "Vendo ou Alugo" será lançado em circuito comercial no dia 10 de agosto, com distribuição da Europa Filmes. Além de Marieta Severo, o filme tem no elenco Marcos Palmeira, Nathália Timberg, Silvia Buarque, Beatriz Morgana e André Mattos. A trama, filmada em planos-sequência, se passa durante a pacificação de um morro na Zona Sul do Rio e conta a história de uma família com quatro gerações de mulheres que já foi riquíssima, mas está afundada em dívidas. Para escaparem da falência, elas tentam vender o casarão onde moram, no pé da favela, antes que ele vá a leilão.

Durante uma semana, o evento exibiu 39 filmes (12 longas e 27 curtas) no Teatro Guararapes, no Centro de Convenções de Pernambuco, em Olinda. A Mostra Competitiva de Longas-Metragens apresentou sete filmes inéditos (quatro ficções e três documentários) e 18 produções de seis estados na Mostra Competitiva de Curtas-Metragens. O festival homenageou com o troféu Calunga de Ouro a atriz Marieta Severo, o cineasta Silvio Tendler e o Canal 100.

O júri oficial do 17° Cine PE foi composto por Beto Souza (produtor e diretor de teatro e cinema), Cleodon Coelho (jornalista, roteirista e escritor), José Luiz Villamarim (cineasta e diretor de TV), Marcus Ligocki Jr (diretor, produtor e roteirista), Paula Burlamaqui (atriz de teatro, cinema e televisão), Pedro Pablo Lazzarini (diretor de fotografia) e Ruth de Albuquerque (licenciada em filosofia e professora de cinema).

Realizado por Alfredo Bertini e Sandra Bertini, o Cine PE gerou este ano 500 empregos diretos e indiretos. O orçamento do evento foi de R$ 2 milhões e o festival recebeu cerca de 250 convidados de todas as partes do país, entre atores, cineastas, produtores, jornalistas, técnicos e profissionais do mercado audiovisual.

O Troféu Calunga é oferecido aos vencedores das mostras competitivas de curtas e longas-metragens. De acordo com o regulamento do CINE PE, os longas-metragens são contemplados em 12 categorias: filme, direção, roteiro, fotografia, montagem, edição de som, trilha sonora, direção de arte, ator coadjuvante, atriz coadjuvante, atriz e ator. Já os curtas-metragens são contemplados com o Troféu Calunga em dez categorias: filme, direção, roteiro, fotografia, montagem, edição de som, trilha sonora, direção de arte, ator e atriz.

Além do Troféu Calunga, o festival oferece 13 prêmios por meio de seus parceiros: 02 Filmes, ABD-PE/APECI, BNB de Cinema, Canal Brasil, Cia Rio, Cineclubista, FOCObr, Josué de Castro, Labocine  e Link Digital. A Associação Brasileira de Críticos de Cinema (Abraccine) formou júri pelo segundo ano consecutivo e também deu seu prêmio no Cine PE. A lista completa das honrarias está disponível no site do festival

A 17ª edição do Cine PE Festival do Audiovisual tem os patrocínios do Governo do Estado de Pernambuco, através da Empresa Pernambucana de Turismo (Empetur), da Petrobras, do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico (BNDES) e da AMBEV, com a marca Stella Artois. Os copatrocínios são assinados pela Prefeitura da Cidade do Recife, pelo Banco do Nordeste do Brasil (BNB) e pela Souza Cruz. O apoio comercial é da COPERGÁS e da Federação das Indústrias do Estado de Pernabuco (Fiepe). O festival conta com os apoios institucionais do Canal Brasil, Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj), Universidade Católica de Pernambuco (Unicap), Federação Pernambucana de Futebol e da Fundação Gilberto Freyre. O evento tem ainda os apoios técnicos da Link Digital e da Mistika, e a promoção da Globo Nordeste e Revista de Cinema. A VITARELLA-Treloso e a Garra Team assinam como colaboradores do Cine PE, que tem o Incentivo do Ministério da Cultura, através da Lei Rouanet e do Fundo Nacional de Cultura. A realização é da Bertini Produções e Eventos (BPE).


Confira lista com os vencedores da premiação:


Longas-metragens


Filme: Vendo ou Alugo, de Betse de Paula
Direção: Betse de Paula (Vendo ou Alugo)
Ator:  João Miguel (“Bonitinha, mas ordinária”)
Atriz: Marieta Severo (Vendo ou Alugo)
Ator Coadjuvante:  Pedro Monteiro (Vendo ou Alugo)     
Atriz Coadjuvante: Nathália Timberg (Vendo ou Alugo)             
Roteiro:  Beste de Paula, Maria Lucia Dahl, Julia Abreu e Mariza Leão (“Vendo ou Alugo”)
Fotografia: Lauro Escorel (Giovanni Improtta)       
Direção de Arte:  Emily Pirmez (Vendo ou Alugo) 
Trilha Sonora: Bandeira 8 – Fabio Mondego, Fael Mondego, Marco Tommasi (Vendo ou Alugo)
Edição de Som:  Catarina Apolonio (Rio Doce-CDU)
Montagem: Marta Luz (Vendo ou Alugo)
Melhor Filme do Júri Popular: Vendo ou Alugo, de Betse de Paula
Prêmio da Crítica: Vendo ou Alugo, de Betse de Paula
Prêmio Especial do Júri Oficial: Carmem Verônica, Daisy Lcidi e Ilka Soares, As Tartarugas (Vendo ou Alugo)
Menção Honrosa: Beto Martins (direção de fotografia de Rio Doce-CDU)


Curtas-metragens


Filme: Linear, de Amir Admoni            
Direção: André Dib (“O Fim do Filme)   
Ator: Gabriel Bodstein (O Fim do Filme)          
Atriz:  Gabriela Cerqueira (O Fim do Filme)
Roteiro: José Roberto Torero (“Íris”)            
Fotografia: Cauê Laratta (“A Galinha que Burlou o Sistema)         
Direção de Arte: Natalia Vaz (A Guerra dos Gibis)       
Trilha Sonora:  Sergio Kafejian (Aluga-se)           
Edição de Som: Nick Graham-Smith (Linear)            
Montagem: Alison Zago (A Galinha que Burlou o Sistema)   
Melhor Filme do Jri Popular: "O Fim do Filme", de André Dib  
Prêmio da Críticaú: “Íris”, de Kiko Mollica
Menção Honrosa: “Sagatio, Histórias de Cinema
Prêmio Canal Brasil: O Filme do Filme, de André Dib


Mostra Pernambuco


Melhor Curta-Metragem da Mostra Pernambuco: Entre Lua, a Casa é sua, de Marcos Carvalho e Edineia Campos
Menção honrosa: “Os Silenciados não Mudam o Mundo, de Alexandre Alencar
 

Comentários

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

© 0-2017 Save Produções Editoriais. Todos os direitos reservados.
Top