Racha na radiodifusão
07/07/2004, 20:41

Abert ainda acena com acordo ao SBT, Record e Band

POR REDAÇÃO

Em uma carta enviada pela Abert nesta quarta, 7, aos grupos Bandeirantes, SBT e Record, a associação acena com a bandeira de paz, mas é improvável que o racha no setor de radiodifusão se desfaça agora. Os três grupos manifestaram esta semana, também por carta, profundo descontentamento com a associação dos radiodifusores e a intenção de não-voltar a fazer parte da entidade. Dizem que a Abert atende aos interesses da Globo e pedem a mudança nos estatutos da associação como condição para o seu retorno. Este noticiário teve acesso aos termos da carta de resposta da Abert, que ainda não divulga a íntegra do documento por entender que o assunto está em discussão. Segundo os termos relatados a nossa reportagem, a Abert diz que até "60 minutos" antes da eleição da nova diretoria, marcada para agosto, as redes dissidentes podem ingressar na associação e na chapa de sucessão. Sobre a proposta de mudança de estatuto, a entidade explica que isso precisa ser feito por assembléia, onde só votam os associados, de modo que para proporem qualquer coisa Band, SBT e Record precisariam ser sócias da Abert. Por fim, a associação diz que formou uma comissão composta por Nelson Sirotsky, Emanuel Carneiro e Ivan Bonatto para negociar o retorno das três empresas. A disputa entre os radiodifusores acontece em um momento de sucessão na Abert, em que será eleito um novo presidente para substituir Paulo Machado de Carvalho Neto. Provavelmente o nome a ser escolhido será o de José Ignácio Pizani, atual presidente da AESP.

Comentários

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

© 0-2017 Save Produções Editoriais. Todos os direitos reservados.
Top