IV Fórum Brasil
08/05/2003, 18:08

Daniel Filho condena compra de formatos prontos

POR REDAÇÃO

O diretor de criação da TV Globo, Daniel Filho, abriu o último dia do IV Fórum Brasil de Programação e Produção, evento promovido por Tela Viva que aconteceu esta semana em São Paulo. Falando sobre formatos de televisão, Daniel Filho disse que o erro do programador brasileiro é "traduzir" as produções internacionais, e não usá-los como fonte de inspiração. "As pessoas que assistem e entendem o 'Seinfeld' não são as que formam o público da TV brasileira. Não dá para traduzir e agradar o público do Brasil", explicou o diretor. Ele também condenou a compra de formatos internacionais prontos, dizendo que "é preciso ver o que falta na TV, qual parcela do público está carente de programação, para então desenvolver formatos adequados". Segundo ele, foi assim que desenvolveu a série co-produzida com a TV Cultura "Confissões de Adolescente".
Participaram da mesa de debates a diretora da Endemol Globo, Carla Affonso, e Flavia da Matta, da Sony Pictures, ambas fornecedoras de formatos prontos para a TV, além do diretor da Globo Luis Gleiser. Flavia defendeu a adaptação de formatos estrangeiros dizendo que os formatos também são desenvolvidos por criadores, mas em outros países. As duas executivas afirmaram que há possibilidade de formatos criados no Brasil entrarem nos catálogos das companhias, mas Flavia ressaltou que as propostas apresentadas são em geral mal estruturadas.

Novo modelo

Daniel Filho disse ainda que está estabelecido um novo modelo de negócios na televisão. "A televisão tornou-se uma compradora de produtos", disse Filho. Segundo ele, cabe aos criadores formar seus catálogos e aprender a negociar neste novo modelo. O diretor, produtor e criador disse ainda que, quando deixou a TV Globo, há 11 anos, foi por acreditar no futuro da produção independente no Brasil.

Comentários

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

© 0-2017 Save Produções Editoriais. Todos os direitos reservados.
Top