Radiodifusão
08/11/2012, 22:02

Record inicia profundo corte de despesas

POR RUBENS GLASBERG

As demissões em massa anunciadas no canal de jornalismo Record News são apenas a ponta do iceberg de um corte profundo de custos que começa a atingir a TV Record e suas emissoras filiadas, o que implica uma mudança nos rumos da rede controlada pelo bispo Edir Macedo e sua Igreja Universal do Reino de Deus.

O downsizing não se restringe à redução de pessoal, mas também já afeta fornecedores de produtos e serviços. A reportagem deste noticiário procurou inutilmente obter informações junto à assessoria de imprensa da Record.

Fontes de TELA VIVA acreditam que a crise vivida pelo grupo resultará numa mudança de estratégia radical: o abandono da ambição de disputar a liderança do mercado com concorrentes como Globo e SBT. Segundos fontes ouvidas por este noticiário, perdem força no grupo os dirigentes que queriam tornar a Record um projeto comercial viável independente da igreja.

Além de problemas resultantes da má gestão do grupo, o que mais pesou no furo das contas foi a construção, pela Igreja Universal, da réplica do Templo de Salomão na Avenida Celso Garcia, em São Paulo. O orçamento inicial da obra monumental, de R$ 450 milhões, já foi de longe ultrapassado.

Comenta-se nos bastidores da emissora que até pedras de Jerusalém foram trazidas para a réplica do projeto salomônico.

Outro equívoco cometido, apontam os informantes de TELA VIVA, ficou por conta dos Jogos Olímpicos de 2012. Além dos pesados investimentos nos direitos de transmissão, a Record levou a Londres uma enorme equipe de cobertura, superada em número apenas pela BBC, pela norte-americana NBC e pela TV chinesa. Mas a emissora não conseguiu entregar a audiência esperada e agora enfrenta problemas com os patrocinadores.

Comentários

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

© 0-2017 Save Produções Editoriais. Todos os direitos reservados.
Top