Produção
09/08/2005, 18:28

Consultor expõe oportunidades no mercado chinês

POR REDAÇÃO

Aconteceu nesta terça, 9, em São Paulo, o 1° Programa de Capacitação MAIS (Melhor Aproveitamento e Inovação Setorial) promovido pela ABPI-TV (Associação Brasileira de Produtores Independentes de TV). O evento contou com o consultor chinês Kenjie Wong, que apresentou números sobre o mercado audiovisual da China.
Segundo Wong, as televisões chinesas importam cerca de 10 mil horas de documentários por ano, pagando entre US$ 400 e US$ 2 mil por episódio de 60 minutos. Além disso, são produzidas no país mais de 1,1 milhão de horas de conteúdo audiovisual para televisão por ano. "A maioria dos canais, para conter os custos fixos, usa a produção independente para preencher suas grades", diz Wong. Porém, uma peculiaridade local é que "apenas dois ou três canais pagam pelo conteúdo em dinheiro", sendo que a maioria permuta programas por espaço publicitário. "Os produtores costumam vender esse espaço para as agências de publicidade", explica.
Segundo ele, o mercado chinês tem interesse em produções brasileiras abordando temas como futebol, cultura, vida selvagem e ciência natural. "Não há interesse em formatos de reality shows e game shows", diz.
O consultor apresentou ainda dados que ajudam a dimencionar o mercado chinês. Segundo ele, 80% dos lares nas grandes cidades recebem a programação através da TV a cabo. Em todo o país (considerando as áreas rurais) são 115 milhões de assinantes, uma penetração de 31,4%. A penetração da TV aberta é de 95,2%.
Quanto ao mercado formal de home video (descontada a pirataria), Wong diz que são vendidos por ano mais de 300 milhões de VCDs (Video CDs) e quase 50 milhões de DVDs, a um custo que gira entre US$ 3,00 e US$ 6,00 por unidade.

Outras capitais

O evento é parte da preparação para a missão comercial que algumas produtoras afiliadas à ABPI-TV farão à China em setembro. O programa acontece ainda no dia 10 em Salvador, no dia 11 no Rio de Janeiro e no dia 12 em Brasília.

Comentários

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

© 0-2017 Save Produções Editoriais. Todos os direitos reservados.
Top