Cinema
10/04/2004, 15:27

Carta de Cuiabá pede apoio à produção regional

POR FERNANDA PRESSINOT, DE CUIABÁ

Programadores, realizadores e representantes de entidades nacionais do cinema brasileiro reuniram-se por ocasião do 11º Festival de Cinema e Vídeo de Cuiabá (de 5 a 10 de abril) e elaboraram dois documentos solicitando apoio ao setor audiovisual. O primeiro será encaminhado a Conselho de Comunicação Social (CCS) pedindo a aprovação imediata e sem mudanças da proposta da deputada Jandira Feghali (PC do B/RJ), que regulamenta o artigo 221 da Constituição Federal.
O segundo documento, denominado Carta de Cuiabá, trata de questões do Estado do MT e será encaminhada ao governador Blairo Maggi e ao ministro da Cultura, Gilberto Gil, que visitará o Estado no próximo dia 15. Entre outros pedidos, a Carta de Cuiabá quer que os recursos públicos destinados à produção no Estado, através de leis de incentivo, não sejam inferiores a R$ 3 milhões. Também pedem a regulamentação imediata de um prêmio estímulo para a realização de curtas-metragens e a criação de programas que envolvam as secretarias de Turismo, Educação, Ciência e Tecnologia, Indústria e Comércio e o setor audiovisual.
Esta carta também trata da criação do Pólo de Cuiabá, esquecido pelo governo estadual desde a última eleição segundo o promotor do festival, Luiz Borges.
Ambos os documentos foram assinados por cineastas, atores e programadores presentes no evento, além do presidente do Congresso Brasileiro de Cinema (CBC), Geraldo Moraes; a presidente do Conselho Superior de Cinema, Edina Fujii e o presidente da Associação Brasileira de Documentaristas Nacional (ABD), Marcelo Laffitte.

Reunião de dados

Paralelamente a esses documentos, representantes dos estados da região Centro-Oeste comprometeram-se, durante o seminário Inclusão e Regionalização, a levantar dados de seus estados sobre o número de produções, empregos gerados pelo setor audiovisual, retorno financeiro para os setores de turismo e hotelaria nas regiões onde são feitas filmagens, custos de produção por estado entre outras coisas. "A intenção é ter dados que provem a importância do segmento para pararmos de pedir ajuda ao governo e passarmos a exigir", diz o presidente do CBC, Geraldo Moraes.
No ano passado, durante a 10ª edição do festival, programadores e realizadores de mostras da região comprometeram-se a reunir esses mesmos dados, porém apenas o estado de Mato Grosso conseguiu reunir algumas informações que foram encaminhadas à secretaria da Cultura do Estado.
Tela Viva viajou a convite do 11º Festival de Cinema.

Comentários

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

© 0-2017 Save Produções Editoriais. Todos os direitos reservados.
Top