Festivais
10/06/2002, 14:34

Evento de BH abre debates com música para cinema

POR REDAÇÃO

O tema do primeiro debate realizado pelo 4º Festival Internacional TIM de Curtas-Metragens de Belo Horizonte foi a música para cinema. Em parceria com o Projeto Sempre um Papo, o debate reuniu neste sábado, no Cine Humberto Mauro do Palácio das Artes, o professor de comunicação da PUC, Eduardo de Jesus; o cineasta americano Frank Fitzpatrick (autor do curta Jungle Jazz); o professor da Escola de Belas Artes Jalvér Bethonico e o compositor e ator paulista André Abujamra (banda Karnak).
O debate girou em torno do papel que a música ocupa no filme, da possibilidade de inovação na composição de trilhas e do potencial dos novos recursos tecnológicos para esse tipo de trabalho.
Sobre a importância da trilha, Fitzpatrick acredita que a música atua como pano de fundo, de modo subconsciente, ajudando na dramatização, na construção do clima, mas não deve ser considerada mais importante do que ele.
"Não existe um método específico para se fazer uma trilha, mas a relação entre o diretor e o músico é muito importante", explicou Abujamra. Na maioria das vezes a trilha é encomendada pelo diretor e o compositor não tem muita liberdade.

tecnologia

A utilização da tecnologia para a composição de músicas foi outro ponto importante do debate. "A tecnologia me ajudou muito. Eu posso imaginar como vai ficar a música no final, apresentar uma prévia para o diretor e fazer qualquer alteração", disse Abujamra.

Comentários

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

© 0-2017 Save Produções Editoriais. Todos os direitos reservados.
Top