TV pública
11/10/2007, 18:49

Integração da TVE passa por "redução de escopo" da Acerp

POR SAMUEL POSSEBON

Um dos problemas mais complicados para a implantação da TV Brasil será a integração da estrutura da TVE, vinculada à Acerp, uma associação que tem enquadramento jurídico completamente incompatível com a empresa pública que administrará a nova TV, a Empresa Brasil de Comunicação (EBC). Segundo o ministro Franklin Martins, se a Acerp fosse simplesmente extinta, todos os seus funcionários teriam que ser demitidos e os contratos de produção e programação firmados perderiam a validade. Por isso, o modelo escolhido foi encolher aos poucos a Acerp, numa "redução de escopo", como ele mesmo define, passando gradativamente os funcionários para a EBC na medida em que seus perfis, competências e interesses pessoais se adaptem às necessidades. "Não existe nenhuma diretriz de passar o facão", diz Martins, ressaltando que eficiência e competência serão valores importantes para a nova empresa. Tereza Cruvinel, futura presidente da TV Brasil, explica que as pesquisas que estão sendo realizadas pela Fundação Getúlio Vargas junto a funcionários da TVE não visam a elaboração de nenhuma lista de demissão. "É apenas um levantamento para termos um inventário do que existe hoje na TVE".
Em relação aos contratos entre a TVE e outras entidades, eles deverão ser transferidos, gradativamente, para a EBC. Da mesma maneira, o contrato de gestão entre a União e a Acerp será renegociado, de forma a atender às diretrizes da media provisória que criou a TV pública.

Comentários

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

© 0-2017 Save Produções Editoriais. Todos os direitos reservados.
Top