Festivais
12/04/2004, 13:39

Festival de Cuiabá não atrai público matogrossense

POR REDAÇÃO

Diferentemente dos outros dias, o público lotou, na última sexta-feira, o teatro da Universidade Federal de Mato Grosso para o encerramento do 11º Festival de Cinema e Vídeo de Cuiabá. O organizador do evento, Luiz Borges, acredita que após contabilizar os ingressos do festival, ocorrido de 5 a 10 de abril, o número de expectadores não terá ultrapassado os 5 mil. Em 2003, o público foi de 6 mil expectadores.
Entre os filmes exibidos não havia nenhum do Mato Grosso, porém, nesse ano, foi elaborado uma mostra de vídeos somente com material do estado.
As categorias vídeo, curta e média-metragem foram analisadas por profissionais do setor audiovisual brasileiro, enquanto a premiação para longa-metragem foi escolhida por júri popular.
Confira os ganhadores.

* Melhor vídeo do Mato Grosso:
– "Passa na semana que vem", de Evandro Birello.

* Vídeo:
– Melhor vídeo: "Acorde" (BA), de Adriana Oliveira;
– Melhor edição: "Sub urbano" (BA), de Felipe Kowalczuk;
– Melhor fotografia: "Estátua de lama" (RJ), de Adolfo Lachtermacher;
– Melhor vídeo (júri popular): "Desirella" (SP), de Carlos Eduardo Nogueira;
– Prêmio especial: "Desirella" (SP), de Carlos Eduardo Nogueira.

* Curta-metragem:
– Melhor fotografia: "A história da eternidade" (PE), para Mauro Pinheiro Junior ? direção de Camilo Cavalcante;
– Melhor direção de curta: "Ópera curta" (RJ), de Marcelo Laffitte;
– Melhor roteiro: "Imensidades" (SP), de Amilcar Claros;
– Revelação: "Carregar uma criança" (SP), de Bruno Carneiro;
– Menção honrosa: para atriz Antonieta Noronha, de "Tempo de ira" (RJ);
– Melhor curta: "Tempo de ira" (RJ), de Gisella de Mello e Marcélia Cartaxo;
– Melhor curta (júri popular): "A história da eternidade" (PE), de Camilo Cavalcante.

* Média-metragem:
– Melhor média: "Família Alcântara" (SP), de Daniel Santiago e Lílian Santiago;
– Melhor média (júri popular): "Sexualidades" (RJ), de Malú de Martino.

* Longa-metragem (todas as categorias foram julgadas por júri popular):
– Melhor roteiro: "Glauber ? O Filme: Labirinto do Brasil" (RJ), de Sílvio Tendler;
– Melhor direção de longa: "Subterrâneos" (DF), de Jose Eduardo Belmonte;
– Melhor ator: Jorge Sanz (espanhol) em "Viva Sapato" (RJ), de Luiz Carlos Lacerda;
– Melhor atriz: Laura Ramos (cubana) em "Viva Sapato" (RJ), de Luiz Carlos Lacerda;
– Melhor direção de arte: Alexandre Meyer por "Viva Sapato" (RJ), de Luiz Carlos Lacerda;
– Melhor música: André Moraes por "Viva Sapato" (RJ), de Luiz Carlos Lacerda;
– Melhor direção de produção: "Glauber ? O Filme: Labirinto do Brasil" (RJ), de Sílvio Tendler;
– Melhor fotografia (única categoria de longa votada pelo júri oficial): Antonio Luiz Mendes por "Lost Zweig" (RJ);
– Melhor longa: "Glauber ? O Filme: Labirinto do Brasil" (RJ), de Sílvio Tendler.

Comentários

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

© 0-2017 Save Produções Editoriais. Todos os direitos reservados.
Top