Radiodifusão
22/10/2009, 19:57

Abert esclarece posição sobre padrões de digitalização do rádio

POR REDAÇÃO

A Abert encaminhou nota a este noticiário para esclarecer as posições da entidade sobre a digitalização do rádio no Brasil e declarar que não faz "qualquer apologia a sistema ou padrão". O esclarecimento faz referência a declarações feitas pelo conselheiro da entidade Evandro Guimarães em audiência pública na Câmara dos Deputados na última terça-feira, 20, divulgadas no mesmo dia por este noticiário. Segue abaixo a íntegra da nota:
"Na referida audiência, a Abert, representada pelo seu conselheiro Evandro Guimarães, em momento algum fez qualquer apologia a sistema ou padrão para transmissão digital de rádio no Brasil. O conselheiro lembrou apenas que, de todos os meios de comunicação, apenas o rádio ainda não conta com definição de padrão que possibilite a migração digital e que isso gera uma natural ansiedade nos prestadores do serviço de radiodifusão sonora, em virtude do cenário altamente competitivo que se impõe com o advento das novas tecnologias e plataformas de distribuição de conteúdo.
Na verdade, foi o superintendente da Anatel, Ara Minassian, e não Evandro Guimarães, quem lembrou que algumas emissoras, devidamente autorizadas pelo Ministério das Comunicações, realizaram testes com o padrão norte-americano, único que até o momento possibilitou transmissões digitais concomitantes e no mesmo canal em que se realizam as transmissões analógicas, em OM e FM. Esse fato é, aliás, de fundamental importância, visto que parece não haver faixa de radiofrequência disponível para que as rádios, num futuro processo de transição tecnológica, operem analógica e digitalmente em canais distintos."

Comentários

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

© 0-2017 Save Produções Editoriais. Todos os direitos reservados.
Top