Cinema
25/08/2017, 23:17

"Una especie de família", coprodução internacional da Bossa Nova, concorre no Festival de San Sebastián

O longa-metragem "Una especie de família", de Diego Lerman, coprodução da argentina Campo Filme com a Bossa Nova Films foi selecionada para a competição do Festival de San Sebastián, que acontece no final de setembro, na Espanha. A obra foi vencedora do edital de coprodução do Fundo Setorial do Audiovisual para Brasil e Argentina e conta com o diretor de arte brasileiro Marcos Pedroso e a atriz Paula Cohen na equipe, entre outros técnicos e artistas brasileiros.

Para a Bossa Nova, essa não é a primeira obra em coprodução internacional. Pelo contrário, segundo Denise Gomes, sócia e produtora da Bossa Nova Films, a produtora vem se especializando nas parcerias internacionais desde que começou a atuar em cinema, há quase cinco anos.

A parceria sempre vai além do cofinanciamento, embora os mecanismo e fundos destinados às coproduções com os países com os quais o Brasil tem acordos para a área audiovisual sejam importantes. "Existe um envolvimento além do financeiro, que é a colaboração editorial. Os dois lados buscam soluções para o filme em conjunto. Tem mais gente cuidando do filme", explica. Além disso, claro, o filme pode se beneficiar das cotas de conteúdo local nos cinemas e canais de TV dos dois países.

Além do longa de Diego Lerman, a Bossa Nova prepara, também com a Campo Cine, no desenvolvimento do filme "O Caso Morel", de Suzana Amaral. Estão ainda em diferentes fases de produção: "Aranha" ("Araña"), de Andrés Wood, em parceria com a Wood (com quem coproduziu também "Violeta foi para o Céu" e "Ausência"); "Pornostein", de Carlos Ameglio, em coprodução com a Salado Media uruguaia; "Casa de Antiguidade ("Memory House"), de João Paulo Miranda, em coprodução com a francesa Maneki; "Aos Nossos Filhos", de Maria de Medeiros, uma adaptação da peça de Laura Castro em coprodução com a francesa Cine Sud.

Televisão

A Bossa Nova Films começa agora a desenvolver séries de TV em parcerias internacionais. "Já temos uma proximidade que facilita bastante esses encontros com as produtoras internacionais. Sempre vamos a Cannes e Berlim, mas conseguimos nos encontrar mais com estes coprodutores nos trabalhos que já temos em conjunto", explica Denise.

Mesmo com potenciais parceiros internacionais, a coprodução para TV traz alguns desafios. O principal é a falta de acordos bilaterais para produção audiovisual mais ampla. A maioria dos acordos existentes são apenas para a coprodução cinematográfica.

A produtora anunciará em breve uma série para a América Latina, em colaboração com Chile e Argentina.

Infantil

"Já escolhemos o segmento para pensar em venda internacional em larga escala: a animação. A adaptação ao mercado é natural com a dublagem", diz Denise. A produtora está coproduzindo com Oca Filmes os longas de animação "Menino Maluquinho" e "Bebê Maluquinho", baseados nos personagens de Ziraldo. Além disso, tem dois outros em desenvolvimento.

Para o público juvenil, mas dessa vez em live action, a Bossa Nova trabalha em "Turma da Mônica Jovem", com a Mauricio de Sousa Produções e direção de Christiano Metri.

Comentários

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

© 0-2017 Save Produções Editoriais. Todos os direitos reservados.
Top