Festival
28/06/2002, 01:54

XII Cine Ceará tem encerramento conturbado

POR FERNANDA PRESSINOTT, DE FORTALEZA

O XII Cine Ceará foi encerrado nesta quinta-feira, dia 27, com muita desorganização. A noite começou com a apresentação da atriz e cantora espanhola Sarita Montiel e com a exibição do filme ?La Violetera?. Na entrega dos troféus, começou a confusão. Os roteiristas do festival não colocaram o vencedor de direção de curta-metragem no texto que seria lido pelos apresentadores e também confundiram o longa-metragem feito por Adrian Cooper, ganhador de direção de arte. Ele foi anunciado como diretor de ?As Três Marias?, mas na verdade fez a direção de arte de ?Uma vida em segredo?.
Como se não bastasse, o ator Perry Salles, convidado para apresentar a cerimônia de premiação, não deu espaço para que os premiados agradecessem e ignorou as manifestações da platéia, que alertava sobre os erros cometidos no roteiro da apresentação. O ator saiu do festival vaiado pela platéia e pelos premiados. O diretor do curta ?Um sol alaranjado?, Eduardo Valente, representou os ganhadores dizendo: ?O final deste festival virou uma pornochanchada, por falta de respeito do apresentador com os premiados e com a platéia?.

Prêmio desagrada

O longa-metragem vencedor também não agradou ao público. ?Uma vida em segredo? ganhou o troféu Eusélio Oliveira de melhor filme, mas a platéia aplaudiu mais calorosamente a entrega dos prêmios de roteiro, montagem e direção de ?Houve uma vez dois verões?, de Jorge Furtado.
O melhor curta-metragem foi ?Um sol alaranjado?, de Eduardo Valente, ganhador também dos troféus de direção e atriz para Patrícia Selonk. O ganhador de melhor vídeo foi ?Com passos de Moenda?, que levou também os prêmios de fotografia, trilha sonora e melhor vídeo experimental.
Veja lista completa dos vencedores do festival no endereço www.telaviva.com.br/cine_ceara.pdf.

Comentários

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

© 0-2017 Save Produções Editoriais. Todos os direitos reservados.
Top