Mercado
28/08/2008, 19:12

Abrafic quer redução de impostos para aumentar competitividade das locações brasileiras

POR REDAÇÃO

"Economicamente falando, o mercado brasileiro não está muito competitivo", afirmou Ana Cristina Costa e Silva, presidente da Associação Brasileira de Film Comissions (Abrafic), entidade criada para promover as locações brasileiras no exterior. Para Ana Cristina, é preciso que o governo federal dê mais atenção ao assunto, para tornar o País mais apto à competição internacional neste aspecto. Ela citou o México como exemplo: "Lá, o governo abriu mão de 20% dos impostos cobrados para as filmagens, mas o retorno financeiro desta atividade foi muito maior".
Segundo a presidente da entidade, outras medidas ainda estão sendo tomadas na Abrafic para o fortalecimento da atividade: negociações junto à Ancine para o estabelecimento de critérios mais claros de filmagem e de padrões mínimos de qualidade para as film comissions brasileiras, criação de um manual de exportação de locação e serviços audiovisuais (que será lançado em setembro em três línguas) e elaboração de um treinamento, em parceria com a associação internacional de film comissions, para a capacitação dos profissionais que desempenham esta atividade no Brasil. Atualmente, a Abrafic tem cerca de 20 associadas.
Ana Cristina participou na manhã desta quinta-feira, 28, de um painel sobre programas de promoção internacional do audiovisual, parte da programação da Fiicav.

Comentários

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

© 0-2017 Save Produções Editoriais. Todos os direitos reservados.
Top