Distribuição
29/08/2008, 14:47

Distribuidores pedem aumento do prêmio adicional de renda

POR REDAÇÃO

Uma constante no discurso dos distribuidores que participaram de painéis da Fiicav foi o pedido de aumento de verba do Prêmio Adicional de Renda, o PAR, mecanismo de financiamento da atividade cinematográfica baseado no desempenho de mercado.
"É um incentivo justo, simples, com critério claro: o mérito, a boa performance. Além disso, é um dos poucos incentivos que contempla a distribuição, mas os R$ 8 milhões para a cadeia produtiva inteira é muito pouco", disse Bruno Wainer, diretor Geral da Downtown Filmes.
Segundo Sérgio Sá Leitão, diretor da Ancine, que esteve no debate sobre Funcines promovido nesta sexta-feira, 29, pelo evento, a questão já está sendo discutida dentro da agência reguladora. "Estamos avaliando como aumentar o PAR, que particularmente considero um dos mais importantes mecanismos de fomento. Os R$ 8 milhões anuais que temos hoje saem do orçamento da própria Ancine, que já é apertado. Precisamos buscar outros recursos para isso e, uma possibilidade, é usar verba do Fundo Setorial do Audiovisual", diz.

Funcines

A escassez de recursos dos Funcines em relação à demanda dos produtores foi uma questão levantada por Thierry Perrone, sócio da Investimage Asset Management, que destacou também a necessidade de participação do distribuidor na concepção das produções, para dar a elas o potencial comercial. "Assim, não fica tanto filme na prateleira, desperdiçando um dinheiro que poderia ter sido investido em projetos de maior potencial", diz.
De acordo com Luís André Sá Oliveira, do departamento de cultura, entretenimento e turismo do BNDES, houve uma ampliação do orçamento anual do banco para investimento em Funcines: agora, são R$ 25 milhões anuais. Hoje, o BNDES investe em dois Funcines (Lacan/Downtown e Rio Bravo Investimentos) e analisa mais cinco fundos que demandam R$ 33 milhões em investimentos.

Comentários

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

© 0-2017 Save Produções Editoriais. Todos os direitos reservados.
Top