OUTROS DESTAQUES
Lease back é inviável para a Globo Cabo II
quarta-feira, 04 de julho de 2001 , 21h48 | POR REDAÇÃO

A hipótese de venda da rede é, aparentemente, uma boa solução para a Globo Cabo. Se conseguisse o preço de mercado, de US$ 25 mil o quilômetro, a empresa poderia arrecadar US$ 800 milhões, liquidar suas dívidas, e ainda ficaria com cerca de US$ 150 milhões em caixa, segundo as contas de analistas. Para o comprador, seria um bom negócio, porque essa rede, além de cobrir as regiões mais rentáveis do País, tem a vantagem chegar até a casa ou escritório do usuário (o last mile que a Embratel, por exemplo, não tem). Os analistas chamam a atenção, contudo, para três problemas: 1) o ambiente de negócios não é favorável à venda da rede agora, o que tende a reduzir o valor das ofertas; 2) a venda da rede produz uma redução expressiva da capacidade de geração de caixa da empresa (o aluguel passa a ser despesa), reduzindo-se assim o EBITDA; 3) aumenta a dependência da empresa face ao locador da rede, aumentando o custo de expansão.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro do mercado de satélites brasileiro

31 de agosto a 1 de setembro
Royal Tulip Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Top