OUTROS DESTAQUES
Ministério da Cultura diz que "pacotão" do audiovisual sai para consulta IV
quarta-feira, 04 de julho de 2001 , 21h48 | POR REDAÇÃO

O governo não se assustou com as cartas enviadas pela Motion Picture Association of America (MPAA) e pela TAP (Associação dos Programadores de Televisão) que alertavam para o risco de se impor medidas restritivas ao conteúdo estrangeiro. As cartas, como divulgou PAY-TV Real Time News, diziam que tais medidas poderiam inviabilizar a presença dos programadores internacionais no Brasil e ferir regras da Organização Mundial do Comércio. As cartas foram enviadas a diversos ministros de Estado brasileiros há cerca de duas semanas. A MPAA e a TAP também informaram o USTR, o órgão do governo norte-americano responsável pelo comércio externo do país. Segundo apurou este noticiário, o governo considera que este tipo de pressão sempre existirá, ainda mais se tratando de um setor tão grande quanto o de audiovisual. A reunião do Gedic (grupo de apoio ao governo para o desenvolvimento de uma política de incentivo ao cinema) desta quarta, dia 4, discutiu a questão.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro do mercado de satélites brasileiro

31 de agosto a 1 de setembro
Royal Tulip Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Top