MIP TV
05/04/2006, 15:45

Para criativos, TV tem de olhar mais para a Internet

POR EDIANEZ PARENTE

Há centenas de expositores, entre grandes e pequenos players, de conteúdo convencional no MIP TV, e poucos das chamadas novas mídias ? mas estas são as que fazem mais barulho. Foram anunciados no evento, por exemplo, os finalistas do Emmy Interativo Internacional, em 3 categorias (programa interativo, canal interativo e serviço interativo de TV). A maioria dos indicados (oito) vem do Reino Unido, onde proliferam as ofertas de vídeo digital em diversas mídias (TV a cabo, TV por satélite, TV em broadband, TV aberta digital, celular em 3G).
Além disso, as discussões nos painéis foram todas muito voltadas ao ambiente de conteúdos digitais. "Muitos sites vão nos guiar na produção de televisão", disse Gary Carter, chief creative officer para novas plataformas da Fremantle Media do Reino Unido, "e os novos aplicativos vão exigir novos conteúdos, que não os atuais", completou. Ele foi keynote speaker em painel sobre conteúdo durante o Mip TV. O executivo, que dirige a criação de uma unidade na empresa (cujo portfólio inclui os sucessos mundiais em formatos "O Aprendiz" e "Ídolos"), deixou claro que o grande desafio para os fornecedores de conteúdos hoje é criar programas neste novo ambiente que a tecnologia proporciona ao público. "Pela primeira vez, agora a audiência possui as mesmas ferramentas que os criadores de conteúdos têm, e eles também têm criatividade, portanto, também vão querer criar o seu conteúdo". Ele diz que a indústria de TV deve aprender com a indústria da música a olhar para a web e cita o ambiente do site flickr.com, um portal inicialmente criado para os usuários arquivarem suas fotos, como exemplo dessa nova realidade. "Começou como um acervo próprio de fotos, e as pessoas começaram a inventar coisas em cima disso, contando e trocando entre si histórias das fotos, até que criaram concursos entre os usuários", afirmou.

Reality

Mark Burnett, um dos papas dos reality shows em TV, criador de atrações como ?Survivor? (no Brasil, exibido como ?No Limite?), também foi pela mesma linha. Ele, que antes se definia como um criador de programas de TV, hoje em dia se apresenta como um produtor de conteúdos para várias plataformas. Burnett tem sua própria empresa de formatos, que leva o seu nome. O criativo também chama a atenção para a liberdade na nova realidade virtual: ?Hoje em dia, toda criança tem sua própria câmera digital?, diz. O criativo acredita em sites como o Myspace.com como indicativo de como as pessoas trabalham seu próprio conteúdo, mas lembra que as coisas convivem lado a lado e que apenas as boas histórias funcionam ? ?tudo é uma questao de contar boas histórias?, diz. A empresa de Burnett tem um novo game show nacional, uma espécie de corrida do ouro, cujas pistas do mapa estarão hospedadas no site da AOL. O produtor acredita que a publicidade continuará a bancar conteúdos, desde que obtenha resultados. ?A Coca-Cola vai patrocinar um programa para vender mais, tenha certeza?.

Comentários

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

© 0-2017 Save Produções Editoriais. Todos os direitos reservados.
Top