Fórum Brasil de Televisão
05/06/2013, 21:08

ESPN quer conteúdo de apelo universal

POR EDIANEZ PARENTE (COLABORAÇÃO)

Renata Netto, chefe de redação dos canais ESPN, e Arnaldo Ribeiro, gerente de programação, mostraram no segundo dia do Fórum Brasil de Televisão o tipo de produção independente que interessa à programadora. Os canais, por conta do gênero esportivo, não se enquadram na regulamentação das cotas nacionais de programação, mas há outras modalidades de participação, via Lei do Audiovisual (artigos 1A e 3A), FSA, aquisições, patrocínios, além de editais, como o da Petrobras, no qual o canal entra como exibidor.

Renata enumera os pré-requisitos para uma produção atender às necessidades da marca ESPN: ser um conteúdo que o canal não consegue produzir; ter histórias de apelo universal, ter vocação multiplataforma, dispor de arquivo histórico relevante (e autorizado) e ter um plano de viabilidade. Segundo ela, há interesse na matriz do canal em conteúdos locais de relevância, principalmente em virtude dos grandes eventos esportivos locais que virão por aí.

Novos projetos em andamento dos canais são das produtoras Buriti, Gullane, TV Zero e Casablanca – este último, a recuperação digital dos documentários de futebol do antigo “Canal 100”, com imagens históricas e ângulos nunca mais captados dos gramados brasileiros.

Comentários

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

© 0-2017 Save Produções Editoriais. Todos os direitos reservados.
Top