Multiplataforma
05/11/2015, 23:46

SBT lança nova versão do seu aplicativo para smart TVs

O SBT lançou uma nova versão do seu aplicativo para smart TVs e consoles. O app está disponível para usuários de televisores Sony, Samsung, LG, Philips, Panasonic e de mais algumas fabricantes menores. Desenvolvido pela Foxxum, o recurso também estará disponível para usuários de consoles de vídeo games (PlayStation e XBOX) ainda no primeiro trimestre de 2016.

A plataforma oferece streaming ao vivo da programação do canal e acesso a conteúdo sob demanda de forma gratuita. "Programas originais do canal como 'Programa Sílvio Santos', 'The Noite' e jornalísticos ficarão disponíveis por tempo indeterminado. Já atrações de temporada como 'Bake Off Brasil' ou 'Hell's Kitchen' permanecerão por algum tempo após o término da exibição, em um modelo catch-up. Esse tempo varia de produção para produção, mas costuma ser de algo em torno de seis meses", diz Fernando Pensado, gerente de plataformas digitais e interatividade do SBT.

A primeira versão do aplicativo, lançado em 2010, estava disponível apenas em televisores Sony. Disponível em uma quantidade maior de televisores, a nova versão do aplicativo tem um alcance potencial de dez milhões de pessoas. "Nosso objetivo é estar disponível para 98% da base de smart TVs. Além disso, a nova versão do aplicativo foi otimizada para a plataforma das TVs conectadas", explica Pensado.

Em março deste ano, o SBT já havia lançado o TV SBT, um app gratuito para smartphones e tablets Android, iOS e Windows Phone também com conteúo VOD e streaming ao vivo. No próximo mês de novembro, o aplicativo também receberá uma atualização com a adição da funcionalidade "Você no SBT". A ferramenta garantirá uma interação do público direto com a produção de cada programa, para que as pessoas possam participar da atração por meio de vídeos, imagens e mensagens de texto.

O SBT ainda conta com parceria de distribuição gratuita de conteúdo com o Youtube desde 2010. Segundo a emissora, seu canal na plataforma online apresenta um crescimento médio da audiência de 80% por trimestre. Só neste ano, os conteúdos do SBT no YouTube já atingiram mais de 3 bilhões de views.

Crescimento do online

De acordo com Pensado, a audiência do Teleton 2015 nas plataformas digitais em 2015 foi cinco vezes maior que a registrada no ano anterior, considerando o consumo via streaming ao vivo e em VOD. Nas plataformas móveis, conta, o aumento foi ainda mais expressivo, com audiência onze vezes maior. O segmento mobile é responsável por 70% do consumo de vídeos digitais da emissora. "O streaming e o VOD vem crescendo muito rapidamente, principalmente no segmento mobile. O sucesso que tivemos com os aplicativos móveis lançados no começo do ano nos incentivou a investir numa nova versão para Smart TVs", conta o profissional.

A receita com o conteúdo online, disponibilizado gratuitamente, se dá por meio de modelos de anúncios tradicionais da internet, como o pre-roll, e também com projetos especiais desenvolvidos individualmente para cada anunciante. "Há um crescimento na produção do branded-content, com o anunciante produzindo conteúdos especificamente para o meio digital", explica Pensado.

Segundo ele, as plataformas online permitem a diversificação do perfil dos anunciantes. "Hoje temos dois perfis principais. Há o anunciante que já está na televisão e que percebe a importância de ter um projeto 360 graus, interagindo com o fã em outras plataformas, e há também o anunciante que não encontra espaço na TV, que tem valores mais elevados, e encontra no online uma plataforma viável". 

Regionalização

De acordo com Pensado, o SBT está trabalhando para regionalizar o streaming da programação ao vivo, hoje limitado ao conteúdo da cabeça de rede em São Paulo. A ideia é começar por Porto Alegre, Brasília, Rio de Janeiro, e pela região do interior e litoral de São Paulo já no primeiro trimestre de 2016. "Esse seria nosso primeiro piloto. A partir de então, o plano é avançar para todas as cidades, oferecendo o serviço para quase todas as regiões ao final do ano que vem", revela.

O projeto inclui a oferta de conteúdo jornalístico regional em VOD também para todas as regiões. Hoje, estão disponíveis os conteúdos regionais de Porto Alegre, Rio e Brasília.

Comentários

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

© 0-2017 Save Produções Editoriais. Todos os direitos reservados.
Top