Fórum Brasil de TV
06/06/2012, 00:16

ESPN esgota uso de recursos do artigo 3ºA

POR LIZANDRA DE ALMEIDA

Atingindo um público mundial na casa de 320 milhões de domicílios, em 201 países, a rede esportiva ESPN tem três canais no Brasil, com programações diferentes. ESPN, ESPN Brasil e ESPN+ (nova denominação do canal HD) se dedicam a produzir jornalismo esportivo, com boa parte da programação produzida no Brasil, internamente ou por produtoras contratadas.

Por seu caráter esportivo, o canal não está sujeito à nova regulamentação da Ancine, mas nem por isso deixa de realizar investimentos na produção independente. Atualmente, são cerca de 35 horas de produções inéditas por semana, sem contar a transmissão de eventos esportivos, que é um dos pontos fortes da emissora.

Desde 2009, já foram investidos R$ 2,5 milhões em coproduções de documentários e séries. O canal se vale principalmente do uso do artigo 3ºA da Lei do Audiovisual, mas, segundo a diretora do canal Renata Netto, os recursos são insuficientes para a quantidade de projetos interessantes que recebe. Os recursos de 2012 já foram destinados a projetos como “The race”, em parceria com a produtora carioca Terra Vermelha, sobre o doping do corredor Ben Johnson; “Democracia em preto e branco”, da também carioca TV Zero, sobre Sócrates e a Democracia Corinthiana; e “Projeto Olímpico”, com a paulista Buriti Filmes.

A ESPN também é parceria da Petrobras no projeto Esporte & Cidadania, que envolve educação para o esporte, investimentos em esporte de alto rendimento e resgate audiovisual da memória do esporte brasileiro. A equipe da ESPN participou da seleção de nove documentários, a partir de 94 inscritos no edital lançado ano passado pela Petrobras. Entre as estrelas dessa primeira edição está o filme “México 68”, de Ugo Giorgetti, sobre as olimpíadas daquele ano. Em 25 de junho será lançado o segundo edital, na Cinemateca Brasileira, em São Paulo.

O interesse de outras unidades mundiais pela programação brasileira está motivando o investimento direto da matriz norte-americana com recursos não incentivados. Um desses projetos é a série de 6 episódios e um documentário de 52 minutos “Hei de torcer”, também produzido pela Terra Vermelha, sobre os pequenos clubes cariocas.

Segundo Renata Netto, a ESPN se interessa por boas histórias, em bons programas jornalísticos. “Não somos um canal de variedades”, afirmou, em sua apresentação no Fórum Brasil de TV. O canal também trabalha com o licenciamento de conteúdos e a contratação de produtoras para a realização de programas de sua grade.

Comentários

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

© 0-2017 Save Produções Editoriais. Todos os direitos reservados.
Top