OUTROS DESTAQUES
Motivos para uma empresa de fachada
quarta-feira, 06 de agosto de 1997 , 23h00 | POR REDAÇÃO

No caso da licitação para telefonia celular, outro motivo que levou os participantes a criarem empresas de fachada foi a necessidade de se somar assinantes para comprovar capacidade técnica de operação. No caso do cabo e do MMDS esse não será um motivo, mas seguramente (possíveis participantes confirmam) serão criadas empresas de fachada para evitar a restrição à propriedade cruzada. Não se deve imaginar, contudo, que o Minicom não esteja prevendo essa enxurrada de empresas novas disputando as licitações. Quando trata do índice de liquidez o edital prevê que, para empresas recém criadas, deve-se apresentar balanço de abertura. A dificuldade dos interessados em participar das licitações de cabo e MMDS é, justamente, o momento de criar estas empresas de fachada, já que há um prazo para que a documentação fique pronta. Mas também não se pode permitir que a empresa complete um ano sem receber nenhuma outorga, pois o balanço de abertura deixaria de ser válido e a empresa, ainda sem operação, não apresentaria a saúde financeira exigida.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS
Não Eventos
Top