Publicidade do governo
07/05/2003, 17:37

Apenas Globo ainda não aceitou proposta da Secom

POR REDAÇÃO

O secretário adjunto da Secretaria de Comunicação do Governo (Secom), Marcus Vinicius di Flora, que participou nesta quarta, 7, do IV Fórum Brasil de Programação e Produção, afirmou que nas negociações com as redes de TV para a distribuição da verba publicitária do governo apenas a Globo ainda não aceitou as condições acertadas com os demais veículos. Todos as demais redes de TV concordaram que o governo tenha os mesmos descontos dados pelos veículos às empresas privadas, que a compra se dê de forma centralizada pelas agências selecionadas pelo governo e que a distribuição dos recursos se dê por critérios técnicos. Flora não confirmou que estes critérios são, na verdade, uma distribuição proporcional à audiência das redes, mas também não negou a informação. O secretário diz não acreditar que essa resistência oferecida pela Globo à negociação da questão publicitária do governo esteja relacionada ao espaço dado pelo grupo ao debate entre cineastas, Secom e Ministério da Cultura sobre as verbas de patrocínio cultural.

Não é birô

Marcus Flora fez questão de ressaltar que a proposta do governo às redes de TV não é a mesma coisa praticada pelos birôs de mídia e que o governo, inclusive, manteve o decreto proibindo esse tipo de atividade no Brasil. Segundo Flora, a Secom em nenhum momento comprará e revenderá, às estatais, o tempo de publicidade adquirido. O que será feito será apenas uma negociação conjunta para conseguir os descontos de escala.
Marcus Flora disse ainda que a negociação com as revistas também já foi concluída, faltando ainda os jornais (cujas conversas estão em andamento) e, por fim, as rádios.

Comentários

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

© 0-2017 Save Produções Editoriais. Todos os direitos reservados.
Top