Mídia
07/07/2004, 19:20

Abril vende 13,8% do seu capital por US$ 50 milhões

POR REDAÇÃO

O grupo Abril anunciou nesta quarta, 7, a venda de uma participação de 13,8% de seu capital por US$ 50 milhões aos fundos de private equity da Capital International, pertencente ao Capital Group. Trata-se de um investimento financeiro que será utilizado para recompor o capital de giro e abatimento da dívida, "além de deixar a empresa preparada para eventuais novos investimentos", diz o comunicado. A mudança, diz a Abril, representa o primeiro passo para uma futura abertura de capital. A família Civita permanece no controle do grupo e na gestão editorial. Os fundos do Capital Group terão assento no conselho de administração.
O Capital Group é um dos grandes gestores de fundos de investimentos do mundo, com mais de US$ 294 bilhões em ativos administrados. Esta é a primeira operação de entrada de um acionista estrangeiro em um grupo de mídia nacional desde a mudança nas regras da Constituição, em 2001. As regras do artigo 222 permitem apenas 30% de presença de capital estrangeiro em empresas nacionais de comunicação, e não permitem a ingerência sobre o conteúdo. Segundo Roberto Civita, presidente do grupo Abril, trata-se de um investimento meramente financeiro pois não há no mercado internacional, por enquanto, investidores estratégicos interessados em participar de grupos de mídia no Brasil.
O grupo Abril tinha, no final de 2003, contando editora e suas subsidiárias, empréstimos e financiamentos obtidos com instituições financeiras e debêntures no montante de R$ 835 milhões, com R$ 471 milhões vencendo esse ano, segundo o balanço da empresa. Desse total, US$ 57 milhões vêm da dívida da TVA que está sendo negociada agora em julho.
No finl de 2003, a Abril vendeu sua participação no provedor UOL por quantia não revelada, mas superior a R$ 63 milhões, que foi o preço de avaliação das ações na época.

Comentários

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

© 0-2017 Save Produções Editoriais. Todos os direitos reservados.
Top