OUTROS DESTAQUES
ABTA 2003
DirecTV diz que custo de PVR é impeditivo
terça-feira, 07 de outubro de 2003 , 17h13 | POR EDIANEZ PARENTE

Luiz Eduardo Baptista (Bap), gerente geral da DirecTV no Brasil, diz que a operadora não pensa em trazer neste momento o PVR ao mercado brasileiro, novidade anunciada pela Sky na manhã desta terça, 7, no congresso da ABTA: "Com o nível de taxação que a gente tem, por mais apaixonante que (o PVR) seja, não dá para saber quem vai pagar a conta disso; e não há escala no mercado", afirmou. Nos Estados Unidos, a DirecTV é a maior distribuidora da plataforma de PVR TiVo. "A tecnologia existe. Quando houver a viabilidade econômica, vamos certamente disponibilizar aos nossos assinantes".

Crescimento

Bap também relatou uma melhora no desempenho recente da operadora, o que seria um bom indicativo de recuperação. "Nos últimos 90 dias, houve uma queda na perda de assinantes da ordem de 35%. Houve crescimento de vendas em agosto e setembro, sendo que em setembro as vendas cresceram 40% mais do que em agosto". A DirecTV está lançando um novo canal destinado à apresentação de programação, com um casal de VJs destacando as atrações da grade – será mantido o guia de programação eletrônica.

Conteúdo

Bap diz que até o final do ano haverá mais novidades, mas a entrada de novos canais estará condicionada à vontade dos assinantes. Instrumentos para saber isso ele diz que tecnologicamente a DirecTV já tem, referindo-se ao sistema VDC (Viewer Data Collector), que em fase de testes há aproximadamente um ano vem monitorando as preferências, hábitos e horários de audiência em mil domicílios assinantes. Mas Bap garante que não se trata de um mecanismo de aferição de audiência. Os assinantes que integram esta amostra assinam termo de concordância. "Não somos instituto de pesquisa, não temos metodologia estatística nem é nossa intenção fazer concorrência com o Ibope ou confrontar os dados."

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS
Não Eventos
Top