OUTROS DESTAQUES
O PAS-6 está sob observação
sexta-feira, 07 de novembro de 1997 , 20h15 | POR REDAÇÃO

O PanAmSat 6, o novo satélite do serviço de DTH em banda Ku brasileiro Sky, ainda não está sendo utilizado integralmente pela operadora e nem se sabe quando isto vai ocorrer. O motivo: suspeita-se que ele possa estar com problemas de alimentação de energia, o que poderia inviabilizar o uso simultâneo de todos os transponders e encurtar a sua vida útil. A suspeita baseia-se no fato de um satélite gêmeo do PAS-6, o Tempo, também fabricado pela Space System/Loral e já em órbita, ter apresentado problemas desta natureza. Herbert Fiuza, diretor da Globocabo, explica que, embora o uso do satélite já tenha sido liberado pela PanAmSat, o Sky preferiu continuar utilizando o satélite antigo, o PAS-3R, e aos poucos ir transferindo os canais para o novo. "Até agora, já passamos canais para seis transponders e os resultados foram excelentes, os sinais ganharam qualidade em relação ao satélite anterior. Mas decidimos, por prudência, manter o PAS-3R como backup caso encontremos problemas no PAS-6. Isto porque, se há problemas de energia, ainda é cedo para saber: do total de 36 transponders do satélite (dos quais 12 são do Sky brasileiro), apenas 6 estão sendo utilizados, o que requer pouca energia", explica Fiuza. Se o satélite realmente apresentar defeitos, o Sky vai ter que lidar com fato de não poder ampliar seu alcance no território nacional da forma que desejava. O footprint do PAS-6 alcança todo o território nacional, superando a abrangência da DirecTV e do atual satélite do Sky. Além disso, os fornecedores de equipamentos – Gradiente e Philips – terão de limitar as suas vendas às áreas já cobertas pelo sistema, ao contrário do que previam.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS
Não Eventos
Top