TV digital
07/11/2007, 20:44

Costa diz que preço do set-top é "caso de polícia e CPI"

POR SAMUEL POSSEBON

O ministro das Comunicações, Hélio Costa, voltou a ser duro com as empresas que fabricam equipamentos de TV digital. Mas dessa vez, falando a deputados da comissão de defesa do consumidor da Câmara dos Deputados, disse que o preço que está sendo colocado pela indústria de eletro-eletrônicos para as primeiras caixas, em torno de R$ 700, é "caso de polícia e CPI". "Um iPhone, que é o que existe de mais avançado hoje nos EUA, custa US$ 240, e vão me dizer que uma simples caixinha que só recebe o sinal custa R$ 700?", ironizou Costa. Na verdade, o preço do iPhone é US$ 399, conforme mostra pesquisa no site da Apple nos EUA. O aparelho da Apple com custo aproximado de US$ 240 é o iPod Touch.
Ele lembrou também que em outros países, a caixa de decodificação dos sinais da TV digital está sendo vendida a U$ 100 ou menos, e que "um aparelho de DVD no Brasil custa R$ 100, e tem muito mais tecnologia do que o set-top", disse o ministro. Para ele, "isso dá uma bela CPI". Ele admitiu que algumas caixas mais sofisticadas poderiam chegar ao mercado a R$ 500.

"TV a cabo do pobre"

Costa também fez um paralelo entre a TV por assinatura e a TV digital, lembrando que a TV paga (ele usou o termo TV a cabo) "é um grande avanço na TV, porque tem melhor imagem, tem mais opções de canais e canais de interesse público", mas que por isso o assinante é obrigado a pagar R$ 140 por mês. "A TV digital é a TV a cabo do pobre, porque rico já tem (a TV por assinatura digital). A TV digital vem para atender a essa demanda, é um instrumento de comunicação popular", disse Costa. Ele voltou a pedir que algum "empresário de visão" invista na produção de set-tops baratos para TV digital. "Há uma campanha insidiosa para impedir que a TV digital seja um sucesso no Brasil".

Comentários

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

© 0-2017 Save Produções Editoriais. Todos os direitos reservados.
Top