OUTROS DESTAQUES
TV paga é um caminho para a produção nacional crescer, diz Dahl
sexta-feira, 07 de dezembro de 2001 , 19h18 | POR REDAÇÃO

Gustavo Dahl declarou ao PAY-TV Real Time que a Ancine não tem nenhuma intenção de prejudicar o mercado de TV paga pois sabe que essa é uma mídia que será importante para o desenvolvimento da produção audiovisual nacional. "Desde que a MP foi publicada, nós e o setor de TV paga passamos a conversar em termos mais precisos, mais técnicos, e a Ancine está consciente das dificuldades estruturais da TV por assinatura. Por isso buscamos alternativas. A revisão do modelo de TV por assinatura interessa à agência, que busca sinergias", disse Dahl. Se as alternativas estudadas pelos dirigentes da Ancine e pelos programadores brasileiros forem acatadas, é certo que não serão mantidas exatamente as mesmas receitas que a Ancine teria pelos termos da MP 2.228/01. "Isso não é problema, pois olhamos o resultado como um todo. Nenhum dinheiro precisa ir especificamente para a Ancine, desde que vá para a produção nacional. Esse é o objetivo da agência", diz Gustavo Dahl. Com isso, o presidente indicado da agência dá a entender que a contrapartida oferecida pelos programadores será o investimento, provavelmente de parte do imposto de renda que seria pago, em produção local.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro do mercado de satélites brasileiro

31 de agosto a 1 de setembro
Royal Tulip Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Top