Tecnologia
07/12/2011, 15:30

Mercado está pronto para o 3D, aponta LG

POR FERNANDO LAUTERJUNG

A tecnologia 3D está chegando aos lares brasileiros. Segundo Fernanda Summa, gerente de televisores da LG Electronics, os televisores com função Smart/3D representaram 7% das vendas em 2010. Em 2011 a participação de mercado deve ser de 23%, sendo que metade das vendas deve estar concentrada no último trimestre. Em 2012, as TVs com estas tecnologias devem representar 47% das vendas.

A fabricante encomendou uma pesquisa junto à TNS para entender o perfil do consumidor que busca o 3D e fazer um teste cego das tecnologias ativa e passiva. A amostra, destaca Fernanda, incluiu pessoas de todos os segmentos sociais (38% da classe C, 32% da classe B e 30% da classe A).  Um dos resultados da pesquisa é que aproximadamente 90% dos entrevistados compraria uma TV 3D por R$ 3.999,00 ou menos. “O mercado já atingiu este patamar de preço”, diz.

O estudo mostra que, no universo pesquisado, a penetração dos consoles de games é bastante alta, de 44%, o que favorece a adoção de televisores 3D, uma vez que diversos consoles contam oferta de games estereoscópicos. Ainda sobre os aparelhos conectados à TV, a pesquisa apontou que 58% têm DVD; 56% home theater; 33% TV a cabo e 30% computador.

Outro dado importante levantado na pesquisa é o próprio hábito de consumo de TV. A grande maioria dos entrevistados diz assistir à TV em casal ou em família. Para a LG, este dado favorece a sua tecnologia, que usa óculos passivos. Uma das vantagens da tecnologia é o preço dos óculos, de cerca de R$ 30.

Fernanda concorda que a oferta de conteúdo 3D na TV ainda é pequena. “A conversão (em tempo real) é uma alternativa, uma forma de eliminar a barreira”, diz. Além disso, ela explica que a LG vem investindo no conteúdo on demand 3D nas linhas smart 3D.

Teste cego

A pesquisa mensurou a resposta em tempo real dos participantes em um teste das tecnologias passiva e ativa de óculos. Entre aqueles com alguma preferência, sete a cada dez preferiram a LG Cinema 3D (passivo) ao invés de sua principal concorrente (ativo). “O que nós recomendamos, é que antes de comprar uma TV 3D, o consumidor teste as tecnologias no ponto de venda”, finaliza.

Comentários

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

© 0-2017 Save Produções Editoriais. Todos os direitos reservados.
Top