OUTROS DESTAQUES
ABTA 2003
Parceira com rede ADSL é alternativa para TV paga
quinta-feira, 09 de outubro de 2003 , 19h34 | POR REDAÇÃO

Paulo César Santos, gerente de desenvolvimento de negócios para a América do Sul da Microsoft, observou, em debate durante a ABTA 2003, que as empresas de telecomunicações vivem um impasse que é não ter conteúdo de qualidade para distribuir por suas tecnologias infantes de transmissão de vídeo por ADSL, apesar de possuir uma grande infra-estrutura para isso. Essa é na sua opinião, o fator que demonstra que existe de fato uma oportunidade para as operadores de TV paga firmarem parcerias com as teles. A idéia é usar a rede de ADSL das telefônicas para distribuir conteúdo de vídeo. Mas Santos ressaltou que ainda não se chegou a um modelo de negócios para esta nova realidade. Marcos Galassi, consultor, observou a vocação natural de cada uma das empresas. A TV paga tem seu modelo de negócios centrado no conteúdo e o ADSL no tráfego e na rede. Ao mesmo tempo, quem viabiliza o operador de TV por assinatura é a rede e o ADSL precisa de conteúdo para se firmar no mercado. Este é um dos fatores principais pelos quais Galassi também se coloca favorável à formação de parcerias entre teles e operadores de cabo.

Problemas técnicos

Sobre o uso das redes das teles (ADSL) por empresas de TV por assinatura, Carlos Carnevalli Jr., gerente de desenvolvimento de negócios para a América Latina da Cisco, observou que atualmente os DSLAMS (modems ADSL que ficam nas centrais telefônicas) não suportam o multicast e a substituição destes equipamentos por DSLAMS IP ainda não tem motivações para ocorrer. Na sua opinião, as transmissões de vídeo não trarão motivação suficiente para que essa troca aconteça.
Para Carlos Carnevalli Júnior, para aumentar a lucratividade é necessário que os operadores de cabo diversifiquem a oferta de serviços. ?A infra-estrutura está pronta para ofertar novos serviços e são eles que vão contribuir para o aumento da receita?. Na sua opinião, uma das boas alternativas é explorar a oferta de serviços de cable telephony. Ele lembrou que para algumas empresas americanas a receita do serviço de telefonia via cabo já tem se mostrado significativa. Além disso, o bundling de serviços (oferta de pocote de serviços) pelas empresas de TV a cabo também é uma boa alternativa para fidelizar assinantes.
O debate aconteceu durante o seminário ?Como concorrer com as teles e o ADSL?, realizado nesta quinta, dia 9, no Congresso ABTA 2003.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS
Não Eventos
Top