OUTROS DESTAQUES
TV digital
China faz com que governo tenha pressa em escolher padrão
sexta-feira, 10 de maio de 2002 , 17h48 | POR FERNANDA PRESSINOTT

O ministro das comunicações, Juarez Quadros, afirmou que o Brasil precisa definir seu padrão de TV digital antes que a China o faça, e reafirmou que até julho a Anatel já terá feito a opção. A pressa em escolher antes da China tem como objetivo manter um poder maior na negociação de contrapartidas. "A China é um mercado de 350 milhões de televisores, enquanto o Brasil tem 80 milhões. Se eles decidirem primeiro, perderemos o poder de negociação em alguns pontos e seremos obrigados a acompanhá-los", explica Quadros. Segundo informações do ministro, a China está ponderando se é melhor criar um padrão próprio ou escolher um dos três disponíveis. As contrapartidas definidas pelo governo brasileiro que pesarão na escolha são a geração e manutenção de empregos, o valor dos royalties, a garantia da produção nacional e de exportações nos mesmos níveis que os atuais e a oferta de componentes. Quadros explicou que está mantendo diálogos com os ministros da fazenda, ciência e tecnologia, indústria e comércio e relações exteriores para atender as aspirações de todos os setores envolvidos.
A China desenvolveu um padrão próprio (DMB-T), que incorpora diversas vantagens similares às do padrão japonês (ISDB-T). Mas o país ainda não submeteu seu padrão ao crivo da UIT, e por esse motivo o Brasil nem pensa em analisá-lo.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro do mercado de satélites brasileiro

31 de agosto a 1 de setembro
Royal Tulip Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Top