Mipcom
10/10/2007, 10:25

Modelos diferentes são atrativo de novas plataformas

POR FERNANDO LAUTERJUNG, DE CANNES

O Mipcom, mercado de conteúdos audiovisuais que acontece esta semana em Cannes, contou nesta quarta, 10, com discussões sobre novas plataformas de distribuição. Em um painel que teve representantes de diferentes plataformas e a BBC, mostrou-se que a grande vantagem das novas mídias é a possibilidade de trabalhar com diversos modelos de negócios. Gilles BianRosa, do Azureus, que vem difundindo a nova plataforma Vuze de distribuição de conteúdos, destacou que em seu serviço, a qualidade do vídeo depende apenas do produtor e que se pode trabalhar com conteúdo em baixa definição, qualidade de DVD e alta definição. Para ele, os produtores/distribuidores devem buscar plataformas que ajudem a aumentar o acesso ao usuário e que permitam controle ao conteúdo. "A plataforma precisa ser aberta, contemplando qualquer modelo de negócios: VOD, aluguel ou venda de conteúdo", finalizou. Em relação à publicidade, BianRosa acredita que precisa ser diferenciada nas novas plataformas. "Se o comercial entretém o público, é tratado como conteúdo. Caso contrário, é considerado intrusivo". Jonathan Sykes, do serviço Tiscali, concorda que o modelo de publicidade não deve ser igual. "Os anunciantes estão desesperados para saber o que funciona e o que não funciona".

Conteúdo

Falando pelo lado dos provedores de conteúdos, Simon Danker, da BBC Worlwide, diz que as novas plataformas, pelo seu perfil viral, ajudam a atingir um público maior. "Não espero que todo o mundo entre no site da BBC para buscar o conteúdo, por isso estamos no maior número possível de plataformas", diz.
Nas novas plataformas de Internet, o conteúdo local é uma ferramenta de diferenciação tão poderosa quanto a possibilidade de explorar o mercado global. O YouTube, segundo Patrick Walker, diretor de parcerias do site, só continua crescendo porque a empresa vem buscando conteúdos regionais. "O crescimento é graças à regionalização e os acordos com produtores profissionais de conteúdo".

Comentários

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

© 0-2017 Save Produções Editoriais. Todos os direitos reservados.
Top