OUTROS DESTAQUES
MMDS ataca o cabo
quarta-feira, 11 de junho de 1997 , 23h55 | POR REDAÇÃO

Em boa parte das localidades onde o Minicom propõe abertura de editais de MMDS haverá competição com operações de cabo já existentes. É o caso de Campo Grande, Ribeirão Preto, Santos, Sorocaba e Belo Horizonte, onde está a Multicanal; Uberlândia, onde está a Image TV (Lightel/Algar); Londrina, onde está a Inepar; Maringá, Caxias do Sul (que inclui Farroupilha), Pelotas, Santa Maria, Florianópolis, Joinville, onde está a Net Sul. A TVA Sul também é atingida em Florianópolis; a proposta de MMDS em Blumenau afeta a Inepar, a Net Sul e a TVA Sul. A Unicabo é afetada em Campinas; e a Canbras é afetada pela abertura em Santos, uma vez que a licença prevê também cobertura das cidades de São Vicente, Guarujá e Praia Grande, hoje com operações da empresa. A operação da SVC, franqueada da TVA, em Cambé, também será afetada pela abertura de edital em Londrina. A cidade está na área de cobertura da licença.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro do mercado de satélites brasileiro

31 de agosto a 1 de setembro
Royal Tulip Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Top