OUTROS DESTAQUES
Programação
Carta lança acusações contra operadores e gera confusão
quinta-feira, 11 de julho de 2002 , 18h20 | POR REDAÇÃO

Uma carta assinada por Miguel Torres Bohl, da programadora Castalia (representante comercial da BBC no Brasil e da Globo Internacional na América Latina), dizendo representar a opinião de alguns programadores, circula na Internet e tem causado interpretações confusas entre operadores e mesmo entre canais. O documento, chamado de "Carta de Panamá", foi supostamente elaborado por programadores que estiveram reunidos durante encontro da TEPAL (uma espécie de associação de associações de TV paga) no Panamá, em junho. A carta, entre diversas afirmações, diz que os programadores estão indignados com as mentiras dos operadores a respeito do número dos assinantes, afirma que os programadores deveriam ser vistos como "sócios" das operadoras e que seus investimentos (feitos através de políticas flexíveis, descontos etc) estariam sendo desviados para o patrimônio pessoal dos próprios operadores. A carta sugere ainda que as pequenas operadoras de TV paga se fundam para que possam obter ganhos de escala. O texto, apesar do tom agressivo, chama os operadores e programadores latino-americanos ao diálogo em um evento que aconteceria em setembro, no Panamá. Como em diversas ocasiões o texto fala como se fosse em nome da TAP-LA (Associação Latino-americana de Programadores), a entidade veio a público dizer que não ratifica a tal carta, não participou de sua elaboração e que o seu conteúdo não representa necessariamente o pensamento de seus associados.
A íntegra da carta pode ser lida em http://www.paytv.com.br/arquivos/carta_panama.pdf

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro do mercado de satélites brasileiro

31 de agosto a 1 de setembro
Royal Tulip Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Top