OUTROS DESTAQUES
Panorama internacional
EUA podem acabar com restrições à propriedade cruzada de mídia
quarta-feira, 11 de setembro de 2002 , 19h29 | POR TOM SOUTHWICK

A FCC começou esta semana um processo que pode culminar em uma reformulação radical, podendo chegar até mesmo à eliminação, das normas que limitam o tamanho das empresas de mídia nos EUA.
Em questão estão regras que datam de décadas atrás e que proíbem que uma única empresa seja proprietária de emissoras de TV que somadas cubram mais de 35% de audiência potencial nacional. Impedem também que uma empresa seja dona de mais de uma emissora na mesma localidade, que uma emissora de TV seja dona de um jornal na mesma cidade e proíbem que uma empresa seja dona de mais de uma rede de TV.
O chairman da agência reguladora norte-americana, Michael Powell, disse que uma reestruturação destas normas é prioridade absoluta. Como ele e seus colegas republicanos têm maioria no órgão, a aposta é que a regulamentação será reduzida ou eliminada.
Powell argumentou que as regras, impostas em uma época em que havia apenas algumas poucas estações por cidade, são obsoletas agora que o cabo e o DTH podem levar centenas de canais aos lares.
As duas corporações que mais têm fichas neste jogo regulatório são a Viacom e a Tribune. A Viacom é dona das redes CBS e UPN, resultado de uma operação de fusão, e terá que abrir mão de uma delas se a regulamentação for mantida. A Tribune, que recentemente adquiriu o império de mídia Times Mirror, terá que abrir mão de emissoras ou de jornais em diversas cidades onde controla os dois.
Caso a FCC elimine ou reduza radicalmente as regras de propriedade cruzada, certamente terá início uma corrida dos grupos de mídia para comprar mais emissoras. Muitas delas tentarão particularmente criar vantagens competitivas adquirindo em uma mesma cidade diversas estações e jornais, para entre outras coisas vender publicidade em pacotes incluindo as várias mídias.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS
Não Eventos
Top