TelasFórum
12/11/2015, 16:38

Arte1 quer produzir em formato de reality

POR MARIANA TOLEDO

Caio Carvalho, diretor executivo do Arte1, deu início ao encontro com o canal apresentando uma postura otimista: "O momento é de crescimento e de coisas boas acontecendo. Estamos antenados com o mercado de TV e totalmente alinhados às multiplataformas". Ele discorreu a respeito da busca do público por programas cada vez mais temáticos e direcionados aos nichos e concluiu que é por isso que o Arte1 está em ascensão – atualmente, já são 13,9 milhões de assinantes.

O mundo das artes é o assunto explorado pela programação do canal, que se direciona para um público "qualificado, cabeça e antenado", segundo Caio. "Quem assiste ao Arte1 não quer só um bom serviço de entretenimento. Quer assistir, consumir e vivenciar experiências, sensações, novos conhecimentos e transformações", analisa. A proposta do canal, que faz parte do Grupo Bandeirantes, é levar a arte para todos os brasileiros. O desafio ainda é provar que o conteúdo não é feito só para um público de elite, e sim para todas as classes. Mas Carvalho reconhece que esse é um trabalho de médio a longo prazo.

Entre as novidades recentes está a parceria com a FLIP (Festa Literária Internacional de Paraty) – a cobertura do evento pelo Arte1 feita este ano já está garantida também para as próximas duas edições. Na lista de séries para estrear, estão os títulos: "Tec Arte", "Arte Ativa", "Balé da Cidade", "Artistas Plásticos Brasileiros" e "Eu Te Dedico" – são todas produções nacionais originais.

Os temas que interessam ao canal são arquitetura, teatro, dança, fotografia, música e artes plásticas. Caio ressalta que para a aprovação de novos projetos existe uma preocupação de que eles sejam atemporais e que a curadoria é exigente em relação à adequação ao estilo e linguagem do canal. Uma vez acordado o projeto, ele será desenvolvido por meio de fundo setorial.

O diretor informou que as janelas para produções originais são realities e programas sobre teatro, que ainda dominam pouco espaço da grade do Arte1. Há também interesse em projetos de ficção, mas o envio dos mesmos não pode ser feito apenas por meio de uma sinopse: "O canal precisa entender qual é a linguagem visual que aquilo terá", disse. Quanto a licenciamento de produtos já finalizados, Caio não descarta, mas pontua que é mais raro. "Formatos jornalísticos e programas essencialmente de apresentações musicais não interessam", finaliza.

Sugestões de projetos devem ser enviadas para o e-mail caiocarvalho@band.com.br.

Comentários

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

© 0-2017 Save Produções Editoriais. Todos os direitos reservados.
Top