OUTROS DESTAQUES
Tecnologia
Liberty Global se junta à Comcast no desenvolvimento de padrão para set-tops inteligentes
quinta-feira, 13 de março de 2014 , 10h49 | POR SAMUEL POSSEBON, DE AMSTERDÃ

A discussão sobre um futuro modelo de distribuição de TV por assinatura sem set-top boxes, baseada apenas em aplicativos embarcados em TVs conectadas, parece ter tido um vencedor, pelo menos segundo os operadores de cabo europeus que participam esta semana do Cable Congress 2014, em Amsterdã. O vencedor foi o set-top.

Para a maior dos operadores, o modelo de TV conectadas mostrou-se arriscado, porque o que se tem visto é um esforço muito baixo dos fabricantes de criarem ambientes atualizáveis para os aplicativos. "Nós testamos criar um aplicativo para TVs conectadas, mas alguns meses depois já nem aparecíamos mais no menu das TVs. Perdemos o controle do que acontecia", disse Balan Nair, CTO Liberty Global, maior operadora de cabo europeia.

Para ele, e outros operadores que participaram do evento, o modelo que parece estar vingando é o desenvolvimento de um ambiente comum e aberto para set-tops, a partir do RDK (Reference Development Kit) desenvolvido pela Comcast e pela Time Warner Cable nos EUA e que está ganhando a adesão de cada vez mais operadores, inclusive da Liberty Global.

"Temos que trabalhar juntos em plataformas e o RDK parece ser o padrão. Anunciaremos uma joint-venture com Comcast e Time Warner Cable para fortalecer esse consórcio de desenvolvimento, e quanto mais gente se envolver melhor, porque são mais olhos pensando no mesmo problema. O exemplo de padronização que tivemos no padrão de banda larga DOCSIS está se repetindo agora nas caixas", diz ele.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro do mercado de satélites brasileiro

31 de agosto a 1 de setembro
Royal Tulip Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Top