Riocontent
13/03/2014, 14:24

Para autor de "Homeland", restrição de dinheiro é libertadora

POR ANDRÉ MERMELSTEIN

Fazer TV em um país (Israel) com um mercado pequeno e poucos recursos disponíveis faz com que os autores tenham que ser mais criativos. "É libertador não ter muito dinheiro, as pessoas sabem que não vão ficar ricas, fazem aquilo com paixão", contou Gideon Raff, criador da série "Hatufim", cuja adaptação rendeu a série americana "Homeland". Ele abriu o Rio Content Market, que acontece até esta sexta no Rio de Janeiro.

Ele conta que sua experiência pessoal, como soldado do exército israelense, foi a base para a ideia da serie. "Minha motivação foi saber o que acontecia com os soldados resgatados depois que voltavam. Ninguém falava sobre eles em Israel." Raff também diz ter usado no texto sua sensação a cada vez que volta a Israel desde que foi morar em Los Angeles. "Você sente que é tudo igual, mas também tudo está diferente, você não se encaixa. Tem um pouco de mim em cada personagem. Você tem que se por um pouco na historia", diz.

Ele relata que os produtores americanos quiseram fazer a versão assim que viram o piloto da série. Raff achava que "Hatufim"era muito local, muito israelense, mas viu que o tema da identidade e do deslocamento era universal. Hoje estão sendo feitas adaptações na Índia, Turquia, Rússia e Brasil. Por aqui os direitos foram comprados pela Mixer, mas a produção depende de acordo com uma televisão, provavelmente aberta, dados os altos custos de produção. A Mixer ainda estuda também como fará a adaptação, já que o tema de reféns de guerra não é tão pertencente ao universo brasileiro.

Volume

Raff compara a forma de se produzir nos EUA e em israel. "Só o custo do piloto de 'Homeland' foi o dobro das duas temporadas inteiras de 'Hatufim'", conta. Também, enquanto em israel se escreve a série inteira, e depois se produzem todos os episódios, nos EUA os episódios são escritos enquanto a produção se desenrola, em um ritmo bem mais acelerado. Por isso, embora "Hatufim"seja anterior a "Homeland", a série oiginal est'na segunda temporada, e a americana, na quarta. Desta forma, os americanos conseguem produzir uma nova temporada um ano após a anterior, enquanto em Israel o gap é de dois anos.

Comentários

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

© 0-2017 Save Produções Editoriais. Todos os direitos reservados.
Top