Panorama internacional
14/08/2002, 17:16

Até quando agüenta o rádio digital nos EUA?

POR TOM SOUTHWICK

Quando se começa um novo negócio, em geral é bom ser o primeiro no mercado. Mas em um ambiente econômico ruim, isto pode não ser suficiente. Duas novas empresas competem hoje pelo que enxergam como uma nova grande oportunidade de crescimento: rádio digital via satélite para automóveis.
A XM Radio – uma sociedade que inclui a General Motors, Honda, Clear Channel Communications e a DirecTV – foi lançada nos EUA em novembro último e diz ter hoje 137 mil assinantes. Sua maior rival, a Sirius, foi ao ar em 1º de julho e afirmava ter 6,5 mil assinantes em 11 de agosto.
Ambas oferecem cerca de cem canais de áudio por mensalidades entre US$ 10 e US$ 15.
Mas em 13 de agosto a Sirius avisou a SEC (a CVM norte-americana) que pode ir à falência caso não consiga levantar os US$ 600 milhões que precisa para chegar ao break-even point, previsto para 2004. A empresa diz ter caixa suficiente para agüentar até o segundo trimestre do ano que vem, mas já buscou consultores financeiros para ajudá-la a captar o dinheiro que falta para alcançar um patamar de lucro.
A XM, enquanto isso, parece um pouco melhor, mas ainda assim anunciou prejuízos de US$ 122 milhões no segundo trimestre de 2002. A perda foi maior que o esperado e ajudou a promover seu downgrade por dois analistas de Wall Street. Do começo do ano até agora, a ação da XM perdeu 75% de seu valor, enquanto a da Sirius afundou mais de 90%.
As duas continuam professando a viabilidade de seus empreendimentos. No próximo trimestre, a GM irá acoplar receptores da XM como equipamentos de série em 25 modelos de automóveis, e a Daimler Chrysler fará o mesmo com a Sirius em doze modelos.
Mas se o caixa das duas empresas durará até o break-even é algo que teremos que esperar para ver. Em tempos de vacas magras, mesmo as melhores idéia têm uma dificuldade gigantesca para decolar.

Comentários

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

© 0-2017 Save Produções Editoriais. Todos os direitos reservados.
Top