IBC 2017
14/09/2017, 21:34

Facebook Watch tenta atrair conteúdos e já começa a bancar a produção

POR FERNANDO LAUTERJUNG, DE AMSTERDÃ

O Facebook se esforça para difundir entre os detentores de conteúdo a sua plataforma de vídeo Facebook Watch, lançada e agosto primeiramente nos Estados Unidos. A plataforma já está disponível em dispositivos móveis, desktop e TV e, de acordo com Daniel Danker, diretor de produto do Facebook, "mais e mais pessoas vêm ao Facebook para consumir vídeo". Danker falou durante o IBC 2017, que segue em Amsterdã até o dia 19.

Questionado quanto à diferença do novo serviço em relação à principal plataforma de vídeo online, o Youtube, Danker diz que o Facebook Watch é impulsionado pela própria comunidade. "40% do tempo de consumo de vídeo vem de conteúdos que foram compartilhados por membros da comunidade dos usuários", diz. Ou seja, boa parte do consumo se dá por conteúdo que um "amigo" do usuário compartilhou em sua timeline. "Por isso a comunidade faz tanta diferença", explica.

Segundo Danker, qualquer conteúdo pode ser compartilhado na plataforma, mas a ideia agora é atrair conteúdos profissionais. Para isso o Facebook está financiando alguns conteúdos.

De acordo com Andy Taylor, cofundador e CEO da Little Dot Studios, o Facebook já é muito relevante para atingir o público desejado. A Little Dot Studios é especializada na produção de conteúdo original e em conteúdo bancado por marcas, na distribuição e monetização de vídeo em plataformas sociais. Taylor lembra que o Youtube já conta com 1,5 bilhão de usuários ativos por mês no Youtube, com tempo médio de visualização de 44 min. Já o Facebook, tem 2 bilhões de usuários ativos por mês, que assistem conteúdos mais curtos e com atualização mais regular.

Questionado sobre qual a melhor plataforma para o detentor de conteúdo obter novas receitas, Taylor diz que "o Facebook é provavelmente o pior lugar para monetizar o conteúdo. O custo por mil é muito baixo, muito mais baixo que o Youtube". No entanto, "a rede social é fundamental para conquistar novas audiências e ganhar relevância".

 

Comentários

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

© 0-2017 Save Produções Editoriais. Todos os direitos reservados.
Top