OUTROS DESTAQUES
Globo Cabo cresce no quarto trimestre de 99
quarta-feira, 15 de março de 2000 , 21h33 | POR REDAÇÃO

Depois de passar o ano com a base de assinantes praticamente estagnada ou com pequenas reduções, a Globo Cabo S.A. enfrentou crescimento no quarto trimestre de 99. A base passou de 924,8 mil assinantes no terceiro trimestre de 99 para 936 mil no final do ano passado (ou 1 milhão, se forem contados os assinantes da Unicabo). Foi um crescimento não muito grande se comparado com as novas vendas, já que a Globo Cabo chegou à média de 40 mil novos assinantes por trimestre no final de 99. O motivo é o churn de 18,2% ao ano, bem menor do que há um ano (no final de 98 a taxa era de 29,4%) mas ainda alto. No quarto trimestre isoladamente a operadora conseguiu segurar o churn em 12%. Se até hoje a Globo Cabo vinha privilegiando bons resultados no EBITDA em detrimento de esforços mais agressivos de venda e marketing, o quarto trimestre de 99 começou a mostrar uma mudança nesta tendência. Depois de se reestruturar financeiramente, a MSO voltou a investir em vendas, ainda que timidamente. Com isso, o EBITDA caiu de US$ 23 milhões no terceiro trimestre para US$ 17 milhões no quarto. Em um ano o EBITDA da Globo Cabo foi de US$ 89,4 milhões, ou seja, 24% da receita líquida, que foi de US$ 358 milhões no ano (contra US$ 538,6 milhões em 98, antes da desvalorização do real). Em reais, aliás, o faturamento da Globo Cabo cresceu de R$ 456,8 milhões em 98 para R$ 672,8 milhões em 99. A receita média por assinante saltou de R$ 59,3 para R$ 62,2 do terceiro para o quarto trimestre de 99. As despesas operacionais da Globo Cabo totalizaram US$ 183 milhões. As despesas com programação chegam a 29% do faturamento, contra 25% no final de 98. O aumento é devido à desvalorização do real, mas também foi alimentado pela migração de assinantes para pacotes mais avançados e à venda de eventos por pay-per-view. O prejuízo acumulado em 99 foi de US$ 325 milhões. A dívida da operadora caiu para US$ 363,3 milhões no quarto trimestre, contra US$ 575,9 no trimestre anterior.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro do mercado de satélites brasileiro

31 de agosto a 1 de setembro
Royal Tulip Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Top