TV digital
15/10/2007, 14:40

Must carry de canais abertos deve ter tratamento isonômico, diz Anatel

POR REDAÇÃO

As operadoras de TV por assinatura não poderão discriminar canais de TV aberta no processo de distribuição: ou todos os canais são distribuídos em alta definição (HD) ou todos são transportados com a definição padrão (SDTV). Ou todos são mantidos na qualidade analógica. Esta é a resposta da Anatel a uma consulta da TV Bandeirantes sobre o assunto. Segundo a emissora de TV aberta, a preocupação surgiu após a Net ter afirmado no Congresso da SET, em agosto, que não haverá espaço para todos os canais em alta definição (HD). No evento, o diretor de engenharia da Globo, Fernando Bittencourt, disse que "não adianta tapar o sol com a peneira. Vai ser uma briga para ver quem vai entrar (nas redes de cabo)".
Segundo Frederico Nogueira, diretor da Band e vice-presidente da Abra, a emissora teme que proximidade da Globo com a Net possa trazer um diferencial injusto na briga pela audiência. "Não poderíamos aceitar que um canal aberto exibisse uma partida de futebol em alta definição enquanto o outro exibe o mesmo jogo em standard", explica Nogueira.
Em sua resposta ao questionamento da Band, a superintendência de comunicação de massa da Anatel lembra que as operadoras de cabo não podem deixar de transmitir nenhum canal local em condições técnicas adequadas. Diz ainda que "estando as plataformas das concessionárias do serviço de TV a cabo aptas para receber a tecnologia digital, as condições ofertadas para uma geradora deverão ser as mesmas para as demais geradoras existentes na área de prestação de serviço de TV a cabo".

Comentários

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

© 0-2017 Save Produções Editoriais. Todos os direitos reservados.
Top