OUTROS DESTAQUES
Brasil não é mais o "patinho feio" da programação na América Latina
quarta-feira, 16 de janeiro de 2002 , 21h47 | POR REDAÇÃO

Os tempos mudaram para o mercado de programação no Brasil. Se o número de assinantes não cresce, existe pelo menos um sentimento de alívio entre as principais programadoras porque, ao final das contas, a desvalorização cambial brasileira foi renegociada em bons termos (com algumas exceções) entre programadores e canais e a situação das operadoras é estável. O que detonou esse sentimento de alívio foi a crise na Argentina. Os programadores se deram conta que o país vizinho, que antes era o grande exemplo a ser seguido (pagava-se em dólar, a penetração era alta etc) é hoje o grande pesadelo. Os canais terão, nas próximas semanas, que renegociar seus preços no país vizinho e ainda rezar para receberem algum pagamento.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro do mercado de satélites brasileiro

31 de agosto a 1 de setembro
Royal Tulip Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Top