OUTROS DESTAQUES
Mercado
DirecTV recebe sinal verde e sai do Chapter 11 este mês
segunda-feira, 16 de fevereiro de 2004 , 12h51 | POR REDAÇÃO

Na sexta, dia 13, o Juiz Peter Walsh, da Bankruptcy Court de Wilmington, Delaware (EUA), deu o sinal verde que a DirecTV Latin America esperava para sair do processo de reestruturação que vem enfrentando desde março de 2003. Com isso, a empresa anunciou que sairá, ainda em fevereiro, do Chapter 11.
Apesar de as subsidiárias locais da DirecTV Latin America (como a DirecTV no Brasil) não terem sido afetadas pela reestruturação, as conseqüências desse processo serão sentidas. O maior desafio da DLA era renegociar seus contratos com fornecedores, sobretudo de programação, o que foi feito. O plano de reestruturação aprovado pela Justiça norte-americana prevê uma série de compromissos. Entre eles, o crescimento de 100% na base de assinantes até 2008. Hoje a DirecTV tem 1,5 milhão de clientes em toda a América Latina. Outra conseqüência é a possibilidade de início de discussões para uma eventual fusão entre DirecTV e Sky na região. Na semana passada, Rupert Murdoch, que hoje está no comando também da Hughes Electronics (controladora da DirecTV) anunciou o desejo de ver as plataformas unificadas tão logo o processo de reestruturação pelo Chapter 11 da DLA estivesse concluído. As análises concretas para a fusão devem começar agora, portanto.

Tudo aprovado

A Justiça dos EUA aprovou o plano e todos os seus suplementos, o que inclui o acordo que dá ao grupo Cisneros garantias de participação na nova empresa que venha a se formar na hipótese de uma fusão entre DirecTV e Sky. Também foi aprovado pela Justiça o plano de financiamento de US$ 352 milhões da DLA pela Hughes. Depois do sinal verde da Justiça, os executivos da DirecTV estão autorizados a agir para implementar o plano de reestruturação proposto sem mais precisar do consentimento da corte de falências de Delaware. A DirecTV Latin America volta a ser uma empresa sem restrições operacionais impostas pelo Chapter 11.
A Justiça considerou que o plano de reestruturação é bom para os credores e para a empresa, e que sua execução será mais produtiva do que uma eventual dissolução da empresa pelas regras d Chapter 7 da legislação de falências norte-americana.
?Trata-se de um importante passo para a empresa, seus funcionários e clientes?, disse Larry N. Chapman, presidente e COO da DirecTV Latin America, por meio de release oficial. ?Através deste processo de reorganização, fortalecemos nossa empresa e garantimos nossa capacidade de fornecer entretenimento e programação. Com a conclusão bem-sucedida deste processo, sairemos como uma concorrente mais forte?, concluiu.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS
Não Eventos
Top