OUTROS DESTAQUES
Mercado
Renegociações podem levar a revisão no modelo Net Brasil
quarta-feira, 17 de março de 2004 , 14h42 | POR SAMUEL POSSEBON

Um movimento complexo, mas de grande significado, está se desenhando nos bastidores do setor de TV por assinatura: que papéis serão destinados à Globo, à Globosat, à Net Brasil, à Net Serviços, à Sky e aos programadores internacionais depois que todas as negociações em curso estiverem concluídas. Algumas variáveis devem ser consideradas: Sky e DirecTV, ao que tudo indica, caminham para uma fusão; a Globo terá sua posição de acionista revista, tanto na Sky quanto na Net Serviços, em função dos acertos com os credores e demais sócios nas duas operações; a própria renegociação da dívida da Globopar também impõe essa mudança de participações; as operadoras tendem a buscar identidades próprias, inclusive em relação a diferenciais de programação.
?No momento em que tudo isso está em jogo, surge inevitavelmente um debate sobre o papel da Net Brasil?, revela uma fonte que acompanha essas mudanças de perto.
A empresa desempenha papel central em todas essas questões, pois é ela a peça central na compra de programação e formatação de pacotes e estratégias de marcas das operadoras. Ainda é cedo para dizer que a Net Brasil não mais comprará programação para as operadoras, como ventilam alguns programadores internacionais, se manterá o relacionamento que manteve até hoje com Net Serviços e Sky ou se terá novas atribuições. Também é cedo para dizer o que vai querer a Globo depois de rever suas posições acionárias. Mas certamente algo vai mudar nesse complexo e antigo jogo de relações.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS
Não Eventos
Top