TV digital
17/07/2003, 19:56

Fórum apresenta estudo ao Minicom e pede para ser parte do GET

POR REDAÇÃO

O Fórum Nacional para a Democratização das Comunicações (FNDC) encaminhou ao Ministério das Comunicações um estudo de quase 50 páginas embasando seus comentários à minuta do decreto de criação de um grupo de desenvolvimento do padrão brasileiro de TV digital e as diretrizes para o trabalho do grupo. O Fórum busca elogiar a iniciativa do Minicom em propor o debate, mas tece uma série de críticas e ponderações. Entre as colocações do Fórum, algumas se destacam. Coloca-se no documento que o Minicom está, no trabalho de definição do padrão brasileiro, dando pouca atenção à importância cultural (mais do que tecnológica) que a mudança da TV para uma realidade digital trará. Também quer que a política de TV digital do governo dê mais ênfase na questão da produção independente e no fomento ao audiovisual nacional.
Outros pontos enfatizados pelo Fórum são a necessidade de um melhor tratamento à indústria nacional de software, que segundo o documento do FNDC não recebe a atenção devida nas propostas do Minicom. A chance de aproveitar a TV digital para a criação de mais competição no mercado de TV é vista pelo Fórum como uma grande oportunidade não aproveitada pela política do ministério.
O documento enfatiza ainda a necessidade de ver a TV digital de maneira abrangente, incluindo outras tecnologias de distribuição (cabo, DTH e MMDS) e a necessidade de se buscar outras formas mais eficienets de criar interatividade.
Mais uma vez, o FNDC chama a atenção para a necessidade de se analisar o padrão de TV desenvolvido na China e pede maior preocupação com outras alternativas que envolvam definições diferentes da polarização entre definição padrão e alta definição proposta pelo Minicom.
Por fim, o Fórum pede para ser parte do grupo de estudos (GET), a diferenciação entre o que serão os serviços básicos e os serviços avançados da TV digital e um debate mais amplo e aberto da questão com a sociedade.

Comentários

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

© 0-2017 Save Produções Editoriais. Todos os direitos reservados.
Top