OUTROS DESTAQUES
Sky acredita que segundo semestre será melhor II
sexta-feira, 17 de agosto de 2001 , 18h52 | POR REDAÇÃO

Os indicadores físicos da Sky continuam positivos: o churn está abaixo de 20% anual, a receita média por assinante é de R$ 61, o custo de programação é percentualmente igual ao da Globo Cabo (29%). A receita da operadora cresceu no segundo trimestre em reais, mas em dólar houve uma diminuição em função da desvalorização cambial: a receita líquida foi de US$ 46,3 milhões, contra US$ 50,8 milhões no primeiro trimestre. Com a retração nas vendas, o EBITDA foi melhor do que no primeiro trimestre, mas ainda assim negativo: US$ 3,5 milhões negativos em 30 de junho contra US$ 5,6 milhões negativos em 31 de março. O core EBITDA, que inclui as despesas com satélite, inerentes a uma operação de DTH, foi de US$ 3,4 milhões positivos.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro do mercado de satélites brasileiro

31 de agosto a 1 de setembro
Royal Tulip Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Top