Televisão
18/08/2005, 14:52

RedeTV! chega aos R$ 250 milhões de faturamento

POR EDIANEZ PARENTE

Marcelo de Carvalho, vice-presidente da RedeTV!, afirma que a emissora vai atingir ao final deste mês a marca dos R$ 250 milhões em faturamento, o que vai corresponder a um crescimento de 22% em relação às receitas de 2004. De acordo com ele, a continuar este ritmo, a expectativa é atingir até o final do ano um crescimento de 35% em relação ao ano passado, o que será o maior crescimento da história da emissora – que completa seis anos em novembro próximo.

Programação

Em relação às mudanças em sua programação, a emissora não pretende produzir teledramaturgia nos moldes do que fazem atualmente as demais redes abertas. "Vocês não vão ver a RedeTV! fazer novela das 8 em cima da novela da Globo", diz Carvalho, mas a emissora vai ter mais espaço para co-produções nacionais. Uma delas, com a LC Barreto, será uma minissérie, que deve estrear no início de 2006. O canal também abrirá espaço para cinema nacional através de parceria com a mesma produtora. Carvalho destaca a importância das co-produções para a TV brasileira: "O Pânico na TV é o maior exemplo de uma parceria de sucesso, feita entre a Jovem Pan e a RedeTV!". Para o vice-presidente da emissora, metade do Brasil está fora da Rede Globo, já que ela só tem 50% de share, ficando o restante com as demais emissoras abertas. "Por isso, nossa filosofia é ter atrações diferentes em horários alternativos", diz Carvalho.
Em relação à programação para a Copa do Mundo, Amilcare Dallevo, presidente da RedeTV!, diz que a prioridade da emissora é investir em programação onde possa se destacar. Ou seja, não veicular as mesmas coisas que a Rede Globo: "Por isso temos a série B do Campeonato Brasileiro, a Copa da Uefa, torneios de Futsal e todos são muito bem-sucedidos aqui". Segundo Dallevo, à RedeTV! não interessa ter um evento caro como a Copa do Mundo (a Rede Globo não pensa mais em repassar seus direitos), onde iria, além de pagar caro, exibir o mesmo jogo que a Rede Globo. "O que nos interessa é ter algo diferente: por exemplo, mandar a equipe do 'Pânico na TV', à Alemanha". O programa dominical, conta Dallevo, tem seis ações de merchandising atualmente e uma "fila" de anunciantes querendo entrar.

Comentários

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

© 0-2017 Save Produções Editoriais. Todos os direitos reservados.
Top