NAB 2004
19/04/2004, 15:26

Fritts abre congresso cobrando ação da FCC sobre o cabo

POR ANDRÉ MERMELSTEIN, DE LAS VEGAS

O presidente da NAB (National Association of Broadcasters), Eddie Fritts, abriu nesta segunda, 19, a edição deste ano do congresso da associação com um mensagem dura contra as operadoras de cabo.
Chamando o cabo de "cartel" e "monopólio", Fritts, pediu à FCC (todos os conselheiros do órgão estavam na platéia) que tome uma decisão rápida a respeito da obrigatoriedade do cabo levar os sinais digitais dos broadcasters locais (lei do must-carry digital). Segundo ele, as operadoras estão "impondo uma barreira entre o espectador e o conteúdo digital que já está disponível". Segundo ele, há 1,2 mil emissoras digitais nos EUA, mas apenas um terço delas são retransmitidas pelo cabo. Ele também reclamou do ataque do cabo à TV aberta multicast. "O monopólio se assusta com a possibilidade de uma competição gratuita", disse.
Sobrou também para o DTH: Fritts levantou novamente a bandeira do local-into-local, ou seja, de retransmissão pelo DTH dos sinais locais das 210 principais praças.
Já do lado do rádio digital, o presidente da NAB acusou as duas mais importantes operadoras de rádio via satélite dos EUA, XM e Sirius, de violarem as normas da FCC ao justamente transmitirem informações locais, quando deveriam ser redes apenas nacionais, o que estaria prejudicando as rádios regionais.
Como de costume, o discurso foi fortemente pautado pelo papel social da radiodifusão nas comunidades locais, atuando em projetos como a localização de crianças desaparecidas e serviços de alerta em casos de emergência, "como tornados ou terrorismo".

Comentários

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

© 0-2017 Save Produções Editoriais. Todos os direitos reservados.
Top